7 brincadeiras antigas para entreter as crianças nas férias

Para resgatar o prazer de brincar com criatividade, trouxemos uma lista de brincadeiras antigas que vão fazer seu filho esquecer de qualquer tecnologia

2 de julho de 2019 - Por: Redação

vanguard

APRESENTA

Quem aí é da época em que brincar na rua era regra (e não a exceção)? Para essa galera, que agora já são papais e mamães, as brincadeiras eram sempre na base da criatividade e adaptação, o famoso jeitinho. Com o tempo, esse tipo de diversão foi substituída pelos pequenos por videogames ou joguinhos de tablets e smartphones. A tecnologia transformou o mundo delas e trouxe a tona brinquedos que, na maioria das vezes, não exigem criatividade e quase nenhum esforço.


Para relembrar os velhos tempos e se divertirem juntos, separamos 7 brincadeiras que vão fazer seus filhos esquecerem do celular nessas férias. Vem conferir!

 

Bolinha de gude

Desenhe um triângulo ou um círculo no chão. Espalhe as bolinhas dentro da área desenhada. Em cada lugar do Brasil, a brincadeira pode ter um objetivo diferente. Em Curitiba, o jeito mais tradicional é que a criança jogue as bolinhas com a intenção de bater nas bolinhas do seu adversário para conquistar as dele.

Nesta brincadeira de bolinha de gude, cada bolinha que você acertar passará a ser sua. Depois disso, prepare-se para muita diversão.

bolas-de-gude-c_C3_B3pia

 

Bets

Para jogar Bets precisa de quatro integrantes que se dividem em dois times. Uma dupla forma o time que fica com o taco, e a outra forma o time que atira a bola. O material do Bets pode ser todo improvisado, usando um pedaço de madeira para o taco e garrafas pet como alvo a ser derrubado pela bola. No entanto, a bola precisa ser bem pequena para dificultar a batida do taco. A dupla do taco tenta rebater a bola para fazer pontos. Vence o time que ficar com os tacos e fizer 24 pontos primeiro. Uma rua plana é o melhor lugar para a brincadeira e o melhor horário costuma ser depois das 15 horas, porque o sol não é tão forte.

sa

 

Amarelinha

Uma das brincadeiras mais tradicionais entre a criançada brasileira sempre foi a amarelinha, também chamada de maré, sapata, avião, academia ou até macaca dependendo do estado. A amarelinha tradicional é desenhada no chão, geralmente com giz e tem o formato de uma cruz, com um círculo em cada uma das pontas, onde está a palavra céu e lua.

As crianças devem decidir a ordem dos jogadores e cada jogador ao chegar à sua vez, se coloca em frente ao diagrama, e atira uma pedra na casa número 1, salta sobre a casa onde está a pedra sem pisar na linha, pulando com os dois pés no 2 e no 3, com um pé só no 4 e repetindo essa sequência até o número 10. Os pequenos adoram e gasta bastante energia.

 

AdobeStock_178632396_Preview

 

Dança da cadeira

Nesta brincadeira, colocam-se algumas cadeiras em círculo, sendo que o número de cadeiras deve ser menor que o número de participantes. Um deles deverá tocar a música, a partir do play os jogadores devem levantar e andar em roda nas cadeiras. Quando a música for parada, todos devem sentar, quem ficar sem lugar sai do jogo. Assim, as cadeiras vão sendo retiradas e o grupo vai diminuindo. Será o vencedor aquele que conseguir sentar na cadeira na última rodada.

 

danca-das-cadeiras

 

Esconde-esconde

No esconde- esconde as crianças tem que se esconder e não podem ser encontradas. Uma criança é escolhida para procurar os demais do grupo, e deve permanecer de olhos fechados e contar até 10 para que todos tenham tempo de se esconder. Após a contagem, a criança sai em busca dos amigos escondidos. Para ganhar essa brincadeira, quem está procurando deve encontrar todos os escondidos e correr para o lugar que foi feita a contagem antes dos amigos que forem achados.

 

AdobeStock_219826587_Preview

 

Forca

O enforcador escolhe uma palavra e em uma folha de papel, coloca-se a inicial da mesma e tracinhos de quantas letras compõem a palavra. Os jogadores devem chutar uma letra por vez. Se ela fizer parte da palavra escolhida, deve ser incluída nos lugares correspondentes. Se não, uma parte do corpo pendurado na forca deve ser desenhada. Se depois que o corpo estiver completo a palavra ainda não tenha sido descoberta, caso o participante erre novamente, o “enforcador” ganha o jogo.

 

AdobeStock_6939777_Preview

 

 

Pular Corda 

A corda é movimentada por duas pessoas enquanto as outras pulam. Quando apenas uma for pular, se ela errar, é substituída. Quando várias crianças participarem, quem travar a corda é eliminada. Há várias versões para essa brincadeira. Vale a pena perguntar quem conhece alguma e partir para a brincadeira. Pular corda permite a criação de diversas versões diferentes. Escolha sua preferida.

 

AdobeStock_235442328_Preview

 

Roda Pião

Feitos de madeira, os piões são rodados no chão através de um barbante que é enrolado e puxado com força. Para deixar mais emocionante a brincadeira, muitas crianças fazem malabarismo com os piões enquanto eles rodam. O mais conhecido é pegar o pião com a palma da mão enquanto ele está rodando. 

 

4860186320_94e9cd2d6c_b

 

Peteca

Quando os portugueses chegaram no Brasil, encontraram os índios brincando com uma trouxinha de folhas cheia de pequenas pedras, amarrada a uma espiga de milho, que chamavam de PeŽteka, que em tupi significa “bater”. A brincadeira foi passando de geração em geração e, no século 20, o jogo de peteca tornou-se um esporte, com regras e torneios oficiais, inclusive. A criançada pode ficar só na brincadeira e se divertir muito enquanto pratica esporte e treina a coordenação motora.

 

Fotografia: Du Amorim

Fotografia: Du Amorim

 

E aí, partiu levar os pequenos para curtir ao ar livre nessas férias?

 

Sobre a Vanguard

Para a Vanguard, a infância é levada à sério! A construtora acredita que pais bem informados geram infâncias mais felizes, por isso, em parceria com a Viver Curitiba, a construtora trará durante todo o ano conteúdo de qualidade focado no público infantil.
Presente em diversas regiões do Brasil e também no Chile, aqui em Curitiba, o foco da Vanguard é projetar empreendimentos modernos, funcionais e confortáveis, valorizando as áreas comuns, com ambientes voltados ao lazer, bem-estar e tecnologia. Quer saber mais sobre a Vanguard? Aqui fizemos uma matéria que conta a trajetória da construtora em Curitiba.
E surpresas estão por vir! A Vanguard está preparando um lançamento para este ano, focado no público infantil e localizado no bairro Cabral.

Related Post


Viver no digital

Loading...