Saiba identificar a intolerância alimentar

O problema com a ingestão de determinados alimentos é comum, mas tem tratamento

17 de julho de 2014 - Por: Redação


A intolerância a determinados tipos de alimentos, como o leite e o trigo, é uma grande dificultadora da rotina diária de quem sofre com o problema. Sintomas como sensação de dor gástrica, inchaço na barriga e má digestão são situações que precisam de diagnóstico e tratamento.

Segundo a médica nutróloga Dra. Debora Froehner, da clínica Nutrocare, é necessário investigar cada caso isoladamente e tratar de acordo com cada paciente. “As avaliações devem ser bastante amplas, abrangendo a genética e também a fisiologia intestinal. Identificando o problema torna-se possível realizar tratamentos com bons resultados”, afirma.

A intolerância alimentar é a incapacidade de digerir alguns alimentos, gerando reações adversas e indesejáveis ao organismo – os efeitos aparecem após horas ou dias da ingestão contínua do alimento. Com reação lenta e química, a intolerância é determinada por células ou anticorpos diversos da Imunoglobulina E. Por isso, a intolerância alimentar ocorre pela falta de enzimas essenciais para a correta digestão.

Porém, a intolerância é diferente de alergia alimentar. “A intolerância pode ser entendida como uma dificuldade do organismo em digerir e absorver determinada substância, em que o sintoma somente ocorre algum tempo depois, tendo manifestações diversas e intensidades variadas, diferente da alergia que é imediata”, enfatiza Dra. Debora.

Doença celíaca e intolerância à lactose

Entre as diversas intolerâncias alimentares existentes, as mais conhecidas e comuns são as relacionadas a incapacidade de digerir o glúten e o leite.

A doença celíaca é caracterizada pela total falta de capacidade de digestão de alimentos que contenham glúten, como pães e massas. Por não ter cura, a doença precisa ser devidamente tratada e acompanhada por um profissional, que indicará a dieta mais adequada com ausência completa de glúten. “Mas também existem casos em que há intolerância ao glúten não celíaco, em que a pessoa tem sintomas de má digestão quando ingere a proteína, mas não produz anticorpos da doença”, completa a médica.

Já aqueles que apresentam intolerância à lactose não podem consumir leite e seus derivados. Existem diferentes graus do problema, fato que faz que grande parte da população apresente algum tipo de intolerância.

“Em linhas gerais, a recomendação é sempre procurar por especialistas do problema, que podem analisar individualmente cada pessoa e seu organismo e prezar pela forma mais correta de tratamento. A alimentação adequada é o remédio mais eficaz”, finaliza a nutróloga Debora Froehner.

Serviço
Dra. Debora Froehner | nutrocare.com.br
Avenida Presidente Affonso Camargo, 1399 – Sala 711
(41) 3087-7761 / 3087-7759


Viver no digital

Loading...