2018: uma nova oportunidade para buscar a felicidade

Encontre o que te faz bem e se jogue nesta aventura da vida. Deixe de ser vítima e torne-se autor dessa história

28 de dezembro de 2017 - Por: Redação

mulher feliz web

Por: Tânia Mary Gomes

Ser feliz não poderia ser uma tarefa difícil. Afi­nal, basta ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, não é mesmo? No entanto, nossos desejos são mais complexos. Queremos ser magros, comprar a bolsa que acaba de ser lançada e estarmos apaixonados a todo o momento.

Se refletirmos sobre esse caminho, vamos nos dar conta que simplesmente nos esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista. Podemos ser feliz solteiro ou com um parceiro, basta termos amor próprio. Dinheiro é tudo de bom, mas acabamos sempre o juntando cada vez mais para nos sentirmos seguros, mas ­ficamos aprisionados a ele. Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.

Ser feliz é como deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. É não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. A­nal, a felicidade é um estado durável de plenitude, satisfação e equilíbrio físico e psíquico, em que o sofrimento e a inquietude são transformados em emoções ou sentimentos que vão desde o contentamento até a alegria intensa. O homem sempre procurou a felicidade. É difícil de­finir, rigorosamente, a felicidade e sua medida.

2018 está chegando, ano novo, vida nova! Para isso, precisamos pensar em inovação, que signi­fica criar algo novo na busca da nossa felicidade. Inovação é um processo criativo, transformador, que promove ruptura paradigmática, mesmo que parcial, impactando positivamente a qualidade de vida e o desenvolvimento humano.

Mudar para melhor, dar um aspecto novo, consertar, corrigir, adaptar a novas condições, mudar algo que está superado, que é inadequado, obsoleto. Inovação é a introdução de algo novo em qualquer atividade humana, pois implica uma ruptura com a situação vigente, mesmo que seja temporária e parcial. É trazer à realidade algo efetivamente novo.

Inovar é ter a capacidade de mudar um cenário, de revolucionar – por mais simples que seja a ideia, se ela for capaz de revolucionar trará um ganho imenso para aquele que inovou. É uma ruptura necessária que permite reconfigurar o conhecimento para além das regularidades propostas pela modernidade. Portanto, inove-se cada dia em busca de sua felicidade.

 

Tânia Mary Gomez é presidente do Instituto Humanista de Desenvolvimento Social – Humsol e vice-presidente da Femama.

 

Posts Relacionados

Tudo o que você precisa saber sobre mamografia A mamografia é a melhor forma de detectar precocemente qualquer alteração nas mamas. Por isso conversamos com a Dra. Cristiane Grein Basso Spadoni...
5 dicas para manter o colesterol equilibrado O colesterol é um tipo de gordura essencial para que os órgãos do corpo funcionem bem. Porém, quando em excesso no sangue, é prejudicial à saúde e...
Cuidados paliativos para quem? APRESENTA   Cuidados Paliativos são oferecidos para pacientes que têm uma doença incurável ou em fase terminal. Esses cuidados visam à ...

Viverno digital

Loading...