Adultos mais altos: é possível crescer após a adolescência?

Mesmo sem o desenvolvimento dos ossos, dá para aumentar a estatura com exercícios de RPG

20 de outubro de 2017 - Por: Redação


clinica-logo-branco-mobile pequena2

APRESENTA

Não é difícil encontrar alguém que se sinta insatisfeito com sua altura. Porém, sabemos que as pessoas crescem até uma determinada idade, geralmente após o final da puberdade, período em que os ossos se calcificam. Mas será que tem como crescer depois da adolescência?

Clinica da saude curitibana_Adultos mais altos e possivel crescer apos a adolescencia

 

SIM, É POSSÍVEL

“Aumentar a estatura é totalmente diferente do conceito de crescimento da estatura. O crescimento ocorre em crianças e adolescentes. Porém, o que pouco se fala, é que, apesar de os adultos já terem definido sua estatura, com o tempo a gravidade interfere no corpo, colocando pressão sobre os discos da coluna vertebral, ocasionando uma redução da altura da pessoa”, afirma a fisioterapeuta Dra. Ludmila de Castro, da Clínica da Saúde Curitibana.

 

“Aumentar a estatura é exatamente isso: recuperar a altura que biologicamente possuímos. Para que o paciente aumente sua estatura, são necessárias atividades de correção da postura, como a Reeducação Postural Global (RPG), que segundo a profissional, “promove o fortalecimento dos músculos responsáveis pelo reposicionamento correto das vértebras da coluna”. Dra. Ludmila ressalta a importância do método: “Com um trabalho apropriado de RPG é possível recuperar a estatura de uma pessoa de forma natural e saudável”.

 

CRIANÇA SAUDÁVEL, ADULTO MAIS ALTO

Mesmo com a determinação genética, existem medidas que podem auxiliar crianças e adolescentes a crescer o máximo que puderem. Manter uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas desde a infância, por exemplo, é de grande importância para um desenvolvimento ósseo saudável. “Os pais devem estar atentos a isso! A substituição dos jogos e brincadeiras esportivas pelo videogame e jogos eletrônicos pode ser prejudicial”, finaliza a profissional.

 


Foto Dra LudmillaDRA. LUDMILA DE CASTRO

CLÍNICA DA SAÚDE CURITIBANA

Rua Comendador Araújo, 86 | Centro

(41) 3402-2434

Posts Relacionados

Incontinência urinária: Chega de medo Foto: Divulgação   Pular, espirrar, tossir ou até mesmo soltar aquela gargalhada pode ser um fator de limitação para o seu dia a dia? Entã...
Guerra contra as varizes: conheça os mais novos e ... De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), as varizes atingem aproximadamente 38% dos brasileiros. Entre as mulhe...
Tem 20 minutos? Já é o suficiente para emagrecer “Não tenho tempo para me exercitar”. Essa é uma frase e um pensamento cada vez mais comum na vida das pessoas, pois conciliar o trabalho, família e ai...

Viver no digital

Loading...