Calvície sem neura: três maneiras de tratar o problema

Não há porque se incomodar com a calvície – opções de tratamento como o transplante capilar garantem o visual que você deseja

6 de outubro de 2017 - Por: Redação

Dra. Christine Graf Guimarães é dermatologista e dedica-se ao transplante capilar desde 2001 (Foto: Jessica Bruning)

Dra. Christine Graf Guimarães é dermatologista e dedica-se ao transplante capilar desde 2001 (Foto: Jessica Bruning)

Quando falamos de vaidade, uma das primeiras questões que vêm à mente são os cabelos. Por isso, homens e mulheres costumam ter vergonha quando sofrem de calvície. A causa mais comum dessa condição, que atinge aproximadamente 50% de representantes dos dois sexos até os 50 anos, é hereditária. Os genes podem vir tanto do lado materno quanto do paterno e há possibilidade de pular geração. “A calvície não é uma doença, é uma característica programada para aparecer a partir da adolescência nas pessoas com essa tendência genética”, explica a Dra. Christine Graf Guimarães, dermatologista da Clínica GrafGuimarães. Segundo a médica, que trabalha com transplante capilar desde 2001 e é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Associação Brasileira da Cirurgia de Restauração Capilar, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, da International Society of Hair Restoration Surgery e da American Academy of Dermatology, não há como prever ou prevenir o aparecimento da calvície, mas há como evitar que avance, fazendo o diagnóstico precoce e iniciando o tratamento mais adequado. “Os tratamentos devem ser usados de forma contínua para manterem os resultados”, complementa.

TRATAMENTOS TÓPICOS

O uso de substâncias como o minoxidil e o shampoo de cetoconazol é o mais comum, pois são seguros e têm boa eficácia. Para as mulheres, existem alguns anticoncepcionais com efeito antiandrogênico e bloqueadores hormonais.

LASER E LED

O uso de laser e LEDs de baixa intensidade – tratamento chamado de fotobioestimulação ou low level laser therapy – é uma opção muito boa de tratamento, pois é indolor, não tóxico, não invasivo e não possui efeito colateral.

TRANSPLANTE

Qualquer pessoa que apresente área calva, seja de couro cabeludo, sobrancelhas, barba ou tronco, pode recorrer ao transplante capilar. No tratamento com a técnica FUE (follicular unit extraction), cada unidade folicular é retirada uma a uma, por microincisões, das áreas sem tendência à calvície. Depois, são distribuídas na região calva seguindo exatamente direção, angulação e curvatura dos fios naturais. “O transplante capilar feito por cirurgiões experientes e atualizados tem resultados completamente naturais. A calvície é corrigida e não se percebe que foi feito um transplante”, diz Christine Graf Guimarães.

 


DRA. CHRISTINE GRAF GUIMARÃES – CLÍNICA GRAFGUIMARÃES

Avenida Senador Souza Naves, 1025 – Alto da XV

(41) 3363-3009

clinicagrafguimaraes.com.br

 

Posts Relacionados

É melhor ser alegre que ser triste… A acupuntura, além de visar ao equilíbrio, pode ajudar a solucionar diversos problemas de saúde e emocionais. Segundo a Sociedade de Medicina  Tradici...
Câncer de mama: diagnóstico precoce é a principal ... Os cuidados que a mulher deve ter em seu dia a dia, como ter hábitos saudáveis, observar seu corpo e fazer exames de rotina, são a principal arma ...
Os benefícios da batata doce Quem já não ouviu falar que a batata doce é excelente para aqueles que querem emagrecer ou para quem treina na academia? Mas quais são seus reais ...

Viverno digital

Loading...