Como cuidar dos olhos no verão – o guia completo

Com a chegada do verão, aprenda a cuidar dos seus olhos e evite problemas com dicas simples para encarar a estação

21 de dezembro de 2017 - Por: Redação

Verão se aproximando e com ele sol, praia e piscina. Isso é o que todo mundo quer, para aproveitar o merecido descanso e curtir o momento da melhor maneira, não é mesmo? Mas com a chegada da época mais esperada do ano acabamos nos preocupando com a forma física, com aquele bronzeado, cabelos, pele… e parece que a gente não se esquece de nada. Mas se avaliarmos melhor tem uma parte do nosso corpo que muitos acabam não se preocupando: os olhos. Os cuidados com os olhos nesta época do ano podem ser muito mais importantes do que imaginamos. “A exposição contínua sem proteção adequada pode causar danos, contribuindo para o surgimento de catarata, degeneração macular relacionada à idade, entre outros problemas que podem exigir correção por meio de cirurgia”, explica a oftalmologista Daniele Maria L. de Andrade Espinhosa, especialista em Cirurgia e Clínica de Segmento Anterior, Refrativa e Catarata.

SINAL VERMELHO     

Daniele alerta que as altas temperaturas favorecem a multiplicação dos microrganismos e epidemias de conjuntivite costumam acontecer. “O cloro da piscina e a água do mar, por exemplo, podem causar inúmeros problemas. A irritação mais frequente é a conjuntivite que pode ser alérgica pelo contato direto com o cloro e detritos presentes na água do mar, ou a infecciosa que nesta época do ano se torna mais propícia a epidemias”, complementa.

Nesses casos, o indicado é usar um colírio lubrificante ao sair do mar ou piscina e não coçar os olhos, evitando, assim, o risco de lesões por agentes que estejam na superfície ocular. “Quem usa lentes deve retirá-las antes de mergulhar. Elas podem ser contaminadas com a água, favorecendo infecções”, reforça.

Ficar atenta a esses problemas que podem surgir durante o período é essencial. “O surgimento de uma fotofobia súbita, dor, irritação, secreção e lacrimejamento sempre devem ser encarados como um sinal de alerta.” Caso esses sintomas apareçam, primeiramente, faça uma compressa gelada e busque atendimento com um oftalmologista. “Jamais se automedique, pois um olho vermelho nem sempre é uma conjuntivite. Pode ser uma doença mais grave como infecção de córnea, glaucoma, inflamações ou infecções intraoculares”, explica.

 

Segundo a Dra. Daniele Espinhosa, os cuidados com os olhos no verão são bastante simples (foto: Mariana Barcellos)

Segundo a Dra. Daniele Espinhosa, os cuidados com os olhos no verão são bastante simples (foto: Mariana Barcellos)

MAS O QUE FAZER?

Use óculos escuros com proteção UV-A e UV-B;

Fique atento ao sal do mar ou aos produtos químicos da piscina;

Use bonés e chapéus: eles podem ajudar.

PROTEJA SEMPRE

“A medida mais simples, e ao mesmo tempo desafiadora, é conscientizar a população sobre a importância de comprar um bom par de óculos escuros, com proteção UV-A e UV-B. O uso de bonés também soma a essa proteção, entre outros”, ­finaliza a oftalmologista Daniele.

 

 

 

 

 

 

 

 


DANIELE MARIA L. DE A. ESPINHOSA | CPO – Centro Paranaense de Oftalmologia

Rua Prof. Benedito Nicolau dos Santos, 521 | Centro Cívico

(41) 3252-5656

cpopr.com.br

 

Posts Relacionados

3 atividades físicas para emagrecer em 2017 Quem não quer queimar calorias fazendo exercícios? Esse costuma ser o principal desejo dos alunos das academias. Além de fortalecer os músculos, b...
A importância da nutrição em pacientes oncológicos... APRESENTA Estamos – ou deveríamos estar – sempre cuidando da nossa alimentação, afinal ela ajuda a determinar o estado que o nosso organismo se...
Alongue-se Se você não tem muita afinidade com a academia e está disposto a abandonar o sedentarismo, uma das opções para não ficar parado é o Pilates. Encontrar...

Viverno digital

Loading...