Como vencer a obesidade infantil?

Crianças com obesidade têm mais chances de serem adultos com problemas na balança; cardápio saudável deve ser compartilhado por toda a família

10 de julho de 2018 - Por: Redação

Foto: Adrieli Cancelier

Foto: Adrieli Cancelier

 

“Comer, comer, é o melhor para poder crescer”, diz o refrão conhecido por grande parte das famílias brasileiras e que é entoado na hora das refeições para estimular as crianças a limparem o prato. A canção é encarada como mais uma brincadeira de criança, mas traz uma mensagem que deve ser levada a sério por pais e filhos. A alimentação saudável é um hábito que deve ser cultivado desde cedo para manter a qualidade de vida, prevenir doenças e, principalmente, para evitar uma das epidemias modernas: a obesidade.

Segundo a nutricionista Aline Quissak, do Bee.O Empório Natural, crianças acima do peso, ao completarem cinco anos, têm quatro vezes mais chance de se tornarem adolescentes obesos. E se o sobrepeso persistir nesta fase, as possibilidades de serem adultos com problemas na balança aumentam em 15%. E como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar: a obesidade é responsável por 16% dos casos de câncer e é a porta de entrada para a diabetes e doenças cardiovasculares, que são a maior causa de morte no mundo atualmente.

Portanto, cuidar da alimentação dos filhos e incentivar hábitos saudáveis deve ser considerado um ato de amor. Aline explica que é cientificamente comprovado que é preciso experimentar de formas diferentes o mesmo alimento por 15 vezes ao longo da vida, antes de aceitar que aquele gosto não agrada o paladar. Além disso, há fases de desenvolvimento do paladar em que há rejeição do gosto amargo, associado geneticamente ao veneno.

“Isso explica a falta de afinidade dos pequenos com as folhas verdes. O segredo principal é incentivar a criança a comer e não obrigar. Não dizer que só se comer tudo ganha a sobremesa. Dessa forma só estamos ensinando negativamente sobre a importância dos vegetais e das frutas e quando ela for um adulto e tiver autonomia, vai escolher apenas os doces, como aconteceu com muitos de nós”, esclarece a nutricionista.

 

Como vencer esse jogo?

/// Não desista “Os pais devem tentar estimular diferentes formas de preparo, sem forçar. Tentar perceber o que incomoda as crianças naquele alimento: será a textura, a cor ou o sabor? E a partir dessa percepção, encontrar uma solução apropriada”, aconselha Aline.

/// Prepare receitas com ingredientes saudáveis e naturais Essa também é uma forma de contribuir com a saúde dos pequenos. Faça um sanduíche com produtos orgânicos, livres de agrotóxicos, um bolo com farinha integral ou uma sobremesa com chocolate de qualidade. No Bee.O Empório Natural, é possível encontrar diversas opções de produtos saudáveis, vindos de produtores locais que garantem sabor e qualidade, para um preparo completo.

/// Fale sobre os benefícios Outra dica da nutricionista é apresentar para os pequenos, de forma lúdica, os benefícios nutricionais de uma alimentação equilibrada. “Dizer para a criança apenas que aquela comida é saudável não é suficiente, porque ela ainda não tem a percepção e a clareza sobre esse conceito”, finaliza Aline.

 


Bee.O Empório Natural

Av. do Batel, 1.665 – Batel

(41) 3095-6330

Posts Relacionados

Meu filho não para: tudo que você precisa saber so... Se seu filho não consegue ficar parado, dorme mal e não tem noção do perigo, ele pode simplesmente ser uma criança cheia de energia, mas também po...
Livre-se da micose no verão   Durante o verão, as altas temperaturas aliadas ao suor, a água do mar, piscina, areia e a terra são combinações perfeitas para o apareci...
Natal e Réveillon no Hotel Portobello Querendo fechar 2017 com chave de ouro? Feche os olhos e imagine: você e sua família em um cenário paradisíaco, com serviço de primeira, diversão ...

Viverno digital

Loading...