Dicas para estar bem o ano todo

Cuide-se o ano todo e observe qualquer alteração em seu corpo para o seu bem-estar

21 de dezembro de 2016 - Por: Redação

saúde_CEDAV

O Outubro Rosa passou e já estamos pensando nas férias e nas festividades de fim de ano para entrar com tudo em 2017, não é mesmo? Mas não dá para descuidar não. Só porque o assunto câncer de mama foi discutido quase que incansavelmente durante a campanha não podemos nos esquecer dos cuidados e da atenção ao corpo para qualquer sinal que indique alguma alteração.

Conversamos com médico Lucas Gennaro, especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem do Centro Diagnóstico Água Verde (CEDAV), para indicar os cinco passos para manter a saúde sempre em dia.  Claro que para isso é importante também uma boa manutenção do organismo com alimentação equilibrada e exercícios físicos. “O objetivo maior é prevenir doenças ou rastreá-las antes que se tornem clinicamente relevantes e manter o corpo saudável para garantir uma boa qualidade de vida.”

 

VISITAS REGULARES

Visitar regularmente o médico é imprescindível. “É importante que a mulher leve suas queixas para o seu médico, pois qualquer mudança no corpo deve ser compartilhada para um diagnóstico preciso”, explica o médico Lucas Gennaro.  O doutor lembra que o autoexame não substitui o exame realizado por um profissional treinado, por isso a importância de consultas periódicas. “Claro que a mulher tem que ficar atenta aos sinais do corpo e somente se tocando isso é possível. No entanto, não encorajo o autoexame como um método diagnóstico.”

EXAMES PERIÓDICOS

Isso todas sabemos, mas não custa reforçar. “A realização dos exames de rastreamento é extremamente importante. O objetivo é justamente encontrar anormalidades na paciente assintomática, aumentando as possibilidades de tratamento e cura. A ideia dos exames é justamente a mulher não ter queixa, ou seja, encontrar por meio dos exames algo que não está sentindo e, por isso, a tempo de tratar”. “Afinal, o diagnóstico do câncer de mama em fases iniciais é essencial para um tratamento eficaz”, complementa.  O médico explica que existem outros métodos diagnósticos para avaliação das mamas como o ultrassom e a ressonância magnética, mas a mamografia é o único método que comprovadamente reduz a mortalidade por câncer de mama. “Os demais métodos são úteis como forma de avaliação complementar, mas não são ainda comprovadamente eficazes (ou viáveis) na redução da mortalidade por câncer de mama quando utilizados isoladamente”. 

IMPORTÂNCIA DO RESULTADO

“Parece que não acontece, mas é mais comum do que se imagina. Muitas mulheres não conferem os resultados dos exames nem retornam para entregar ao seu médico”, alerta o especialista.  Resultado em mãos, nada de fugir. “Afinal, qualquer anomalia detectada com antecedência é garantia de um tratamento menos radical e mais eficaz.”

SEGUIR AS RECOMENDAÇÕES

Não é porque está tudo normal que não se deve seguir as indicações e conselhos do médico, explica o doutor Lucas Gennaro. “Os exames de rotina existem justamente para que qualquer alteração seja detectada o mais breve possível. Quando o resultado é positivo o tratamento indicado deve ser iniciado o quanto antes. Caso esteja tudo normal, alimentação, rotina de exercícios, não fumar… tudo isso deve ser seguido. Com saúde não se brinca”.

ATENÇÃO AOS SINAIS DO CORPO

“Por mais que os exames atualmente apresentem uma boa sensibilidade, nenhum deles é capaz de detectar 100% das doenças”,  explica o Dr. Lucas. Por isso, é importante sempre estar de olho em qualquer alteração que o corpo apresente, pois a maioria das mulheres ignora certos sinais. “Claro que nem sempre esses sinais são motivos de preocupação, mas também não se pode ignorá-los. Alterações no formato da mama, retrações da pele ou mamilo e a presença de  nódulos são alguns sinais que requerem atenção”.

 

 

DSC_3781SEM MEDO DE RETORNAR

“A mulher não precisa ficar preocupada se for necessário repetir o exame”, explica o Dr. Lucas Gennaro. Mesmo com os avanços da tecnologia, que permitem exames cada vez mais precisos, muitas vezes uma imagem pode deixar dúvida e ela é reconvocada para um complemento.   “Nesses casos de reconvocação a primeira dica é: não entre em pânico! Os casos que precisam de algum tipo de complemento não querem dizer que necessariamente há algo errado. Na maioria das vezes não são identificadas alterações de fato, sendo apenas sobreposição de imagens que ocorrem e são inerentes à mamografia. Por esse motivo a paciente é reconvocada e assim eventuais dúvidas são esclarecidas.” O médico reforça que o câncer de mama não deve ser encarado como uma sentença de morte. “O que acontece é que infelizmente no Brasil o acesso à realização de exames de mamografia é limitado em grande parte da população e o diagnóstico ocorre tardiamente, nas fases mais avançadas do câncer de mama, reduzindo as chances de cura. No entanto, para as pacientes que consultam o médico e realizam exames de rotina regularmente, o cenário é outro, uma vez que as anormalidades são detectadas em fases iniciais, a tempo para um tratamento assertivo”.

Posts Relacionados

Alongue-se Se você não tem muita afinidade com a academia e está disposto a abandonar o sedentarismo, uma das opções para não ficar parado é o Pilates. Encontrar...
A Esperança Como Aliada Sim, o mundo desaba diante do diagnóstico de um câncer. São decisões e atitudes rápidas que precisam ser tomadas frente a muitas informações novas que...
Alta gastronomia em prol da saúde infantojuvenil O pernambucano Ivan Lopes comanda a seleção de renomados chefs que promovem o jantar   A 10ª edição da Noite dos Chefs do Complexo Pequeno...

Viverno digital

Loading...