Guerra contra as varizes: conheça os mais novos e eficazes tratamentos

Problema atinge 45% das mulheres. A boa notícia é que existem técnicas modernas para o tratamento

13 de junho de 2018 - Por: Redação

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), as varizes atingem aproximadamente 38% dos brasileiros. Entre as mulheres, o problema é maior: 45% delas são atingidas. A notícia boa é que existe uma guerra travada contra o problema. Hoje, há várias técnicas que, diferentemente da cirurgia tradicional, requerem incisões menores e, em muitos casos, não necessitam de cortes. “É verdade que milagres não existem, mas algumas tecnologias avançadas estão aí para isso. Alguns procedimentos não deixam cicatrizes e têm índices de complicações e tempo de recuperação bem menor”, explica o cirurgião vascular Dr. Cristiano Schmitt, do Angiocentro Curitiba.

Conversamos com o especialista para falar sobre as vantagens de alguns procedimentos disponíveis atualmente. “Espuma, EVLT e radiofrequência, por exemplo, são as técnicas mais modernas disponíveis no Brasil. Cada caso precisa ser avaliado por especialista para se conseguir o melhor resultado”, reforça.

 

Prevenir é sempre melhor

“Existem muitos bons tratamentos para as varizes. No entanto, é preciso dar mais importância a prevenção”, alerta o cirurgião vascular Dr. Cristiano Schmitt, do Angiocentro Curitiba. “Frequentemente visitamos especialistas para ver como andam nosso coração e ouvidos, por exemplo. Mulheres regularmente vão ao ginecologista também. Mas nos esquecemos de cuidar dos vasos sanguíneos. Afinal, isso também é importante para avaliar a sua saúde! Um check-up anual com o cirurgião vascular deve fazer parte de sua agenda”, recomenda.

Segundo o especialista, é muito importante prestar atenção às primeiras manifestações que podem fazer com que as varizes apareçam, para evitar complicações ao longo do tempo. “Qualquer dor ou inchaço, visite seu médico”, reforça.

 

TOP 3

Conheça os principais na guerra contra as varizes. É muito importante visitar um médico para avaliar a gravidade das varizes e decidir o melhor tratamento.

Espuma

Tudo o que a gente quer: rapidez e praticidade. “A técnica é indicada para varizes mais profundas. O paciente está liberado logo após o procedimento e ainda não precisa de anestesia”, complementa o doutor Cristiano. O método dura em média 15 minutos, é realizado no consultório e o pós-operatório também é rápido.

EVLT

O procedimento pode ser utilizado em todas as varizes. Não existem contraindicações e o seu principal benefício é o estético, sem suturas ou pontos. “O pós-operatório é prático e rápido, podendo ser realizado com anestesia local dependendo da quantidade de veias. Assim que a anestesia passa o paciente está liberado para sair andando. Não há curativos na maioria das vezes.”

Radiofrequência

Procedimento similar ao EVLT, porém com uso mais restrito já que os catéteres são maiores e, por isso, indicado para veias de maior calibre. Além do uso restrito apresenta também o ônus das incisões.

 

CRISTIANO SCHMITT

Rua Padre Anchieta, 2310, Sala 31

Champagnat | (41) 3092-9699

angiocentrocuritiba.com.br

Posts Relacionados

Sorrisão lindo: saiba como manter a saúde bucal da... Banguelinhas saudáveis Engana-se quem pensa que, por não terem dentes ainda, os bebês não precisam de cuidados bucais. Pequenos cuidados com a alim...
Um alerta para o seus olhos Foto: Divulgação   Já imaginou começar a enxergar tudo distorcido, borrado ou até mesmo duplicado? Essas são as principais características...
3 atividades físicas para emagrecer em 2017 Quem não quer queimar calorias fazendo exercícios? Esse costuma ser o principal desejo dos alunos das academias. Além de fortalecer os músculos, b...

Viver no digital

Loading...