A importância da nutrição em pacientes oncológicos

Cuidados com a alimentação são fundamentais para melhores resultados no tratamento

11 de setembro de 2017 - Por: Redação

Logo_VCH PEQUENA

APRESENTA

hospice_A importancia do acompanhamento nutricional em pacientes oncologicos

Estamos – ou deveríamos estar – sempre cuidando da nossa alimentação, afinal ela ajuda a determinar o estado que o nosso organismo se encontra e é fundamental para o bem-estar, desde aumentar a imunidade ou nos deixar com um peso adequado. No caso de pacientes crônicos, em especial aqueles que enfrentam o câncer, é essencial olhar com ainda mais atenção para a alimentação durante o tratamento. Estudos mostram que a incidência de desnutrição nos pacientes oncológicos varia de 22% a 80%, e por essa razão o suporte nutricional é extremamente importante.

Segundo o especialista em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica e cirurgião oncológico do Valencis Curitiba Hospice, Dr. Vinicius Basso Preti, a perda de peso está associada à menor sobrevida e à maior chance de complicações durante o tratamento, seja por cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. “Todo paciente oncológico deve fazer uma avaliação nutricional antes do tratamento. Como a incidência de desnutrição é elevada e o apetite pode alterar durante o tratamento, é frequente que necessitem utilizar suplementos de dieta ou até mesmo sonda para nutrir de maneira adequada. A necessidade de quais nutrientes e quantidade deve ser calculada para cada paciente por nutricionista com experiência em oncologia”, afirma.

 

GOSTO DIFERENTE

Alterações do paladar, como gosto metálico, intolerância a doces e alimentos cítricos podem ocorrer e é necessário ajuste da dieta, por essa razão os pacientes devem ser reavaliados frequentemente para evitar desnutrição. “As restrições alimentares durante o período de tratamento são poucas e variam com quais procedimentos estão sendo feitos. Por exemplo, pacientes em quimioterapia não devem utilizar amendoim pela possibilidade de infecção por fungos. Alguns alimentos crus também devem ser evitados. A orientação nutricional é essencial para evitar alimentos que possam trazer riscos”, explica o cirurgião oncológico.

 

O QUE DEVE TER NO PRATO

Entre os principais nutrientes que um paciente precisa ingerir estão os carboidratos (massas, pães, arroz), proteínas (carnes, aves e peixes), gorduras (também chamadas de lipídeos, presente em castanhas, azeite, por exemplo) e vitaminas. A proporção deve ser individualizada de acordo com a fase do tratamento e prescrita por um nutricionista. Dependendo do caso, é necessária a reposição de algumas vitaminas, especialmente a D. “Hoje em dia há muita informação sobre vários tipos de dieta. Dietas sem glúten só tem benefício para quem é portador de doença celíaca, pacientes com câncer não devem segui-la. O mesmo ocorre com alimentos isentos de lactose”, orienta.
Cuidado com o aumento de peso!
A obesidade tem relação direta com 10 tipos de câncer:
1. Mama
2. Endometrio (útero)
3. Rim
4. Colón e reto (intestino grosso)
5. Ovário
6. Vias biliares
7. Adenocarcinoma do esôfago
8. Estômago
9. Mieloma múltiplo
10. Pâncreas

 

 


VALENCIS CURITIBA HOSPICE

Rua. Euclides da Cunha, 841 | Bigorrilho

(41) 3079-8080

valencis.com.br

 

Posts Relacionados

Clínica da Saúde Curitibana combina beleza e bem-e... Três coisas não podem faltar na programação de uma mulher que busca maior qualidade de vida: pensar em sua saúde, bem-estar e também (por que não?) na...
Food Detective: Patrulheiro da alimentação Giovanna Antonelli, Demi Moore, Gwyneth Paltrow e recentemente Deborah Secco são algumas das celebridades que elegeram a dieta Detox para conquistar...
Soluções seguras para quem tem problemas de visão... Seja por questões estéticas ou práticas, quem depende dos óculos de grau ou lentes de contato para enxergar melhor enfrenta certas limitações ou d...

Viverno digital

Loading...