Nos mínimos detalhes: Saiba tudo sobre degeneração macular

Degeneração macular é a principal causa de cegueira em pessoas acima de 50 anos

12 de setembro de 2018 - Por: Redação

Close up of senir woman eye.

 

Ela é silenciosa, manifesta-se de maneira discreta, porém consistente. A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é um comprometimento oftalmológico explicado pelo próprio nome: degeneração significa envelhecimento, macular pois compromete esta região do fundo de olho (mácula), que é responsável pela visão central e de detalhes, como ler e dirigir. Relacionado à idade pois, quanto mais velho, maiores são os riscos de aparecer ou de piorar o quadro em pacientes já portadores da doença.

 

QUAIS OS TIPOS?

A DMRI se manifesta de duas formas: a seca é mais frequente, ocorrendo em 90% dos portadores, e se caracteriza pela formação de restos celulares na mácula. Em geral é mais leve, mas pode evoluir para quadros mais severos com atrofias da região macular ou evoluir para a forma úmida, mais grave, caracterizada pela formação de uma membrana de vasos embaixo da retina.

 

PRINCIPAIS SINTOMAS

Os sintomas iniciais da DMRI estão relacionados à distorção de imagens, perda de noção de profundidade e borramento visual. Nas fases mais avançadas ocorre o aparecimento de manchas no campo central da visão. A degeneração macular pode provocar dificuldade na realização de atividades do cotidiano, como assistir à TV, ler ou
dirigir.

 

FATORES DE RISCO

A DMRI é uma das principais causas de cegueira em pacientes acima de 50 anos, então a idade é o principal fator. Além da idade, o histórico familiar da doença é um fator importante a se preocupar, além de obesidade, tabagismo e exposição à luz solar.

 

TRATAMENTOS

Nas formas mais iniciais, faz-se uso via oral de antioxidantes, que têm como objetivo ajudar a estabilizar o quadro, atrasando a evolução da doença. Nas formas mais severas, o tratamento é com injeções intraoculares de medicamentos. Como essa doença não tem cura, apenas controle, mesmo após as primeiras injeções é fundamental um acompanhamento frequente pelo médico oftalmologista.

 

COMO PREVENIR

Uma alimentação rica em vitaminas antioxidantes e alguns minerais são comprovadamente benéficos para preservar a saúde dos olhos em alguns estágios da DMRI. Importante ter hábitos saudáveis de vida, como controle de hipertensão arterial e de diabetes, boa alimentação, controle de peso e não fumar. Uma regra que não pode ser esquecida é: consultar pelo menos uma vez ao ano o oftalmologista depois dos 40 anos de idade. A prevenção é tudo em qualquer doença.

 


DR. CRISTIANO TOESCA ESPINHOSA
CPO – Centro Paranaense de Oftalmologia.
Rua Professor Benedito Nicolau dos Santos | 521 Centro Cívico
(41) 3252-5656
(41) 99648-9909

Posts Relacionados

Onde aprender Pole Dance em Curitiba Foto: Divulgação   O Pole Dance é considerado uma modalidade fitness e artística, pois além da dança, é uma atividade física que trabalha ...
Na saúde e na doença: o amor sem limites Por: Tânia Mary Gomez   "Prometo estar contigo na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-te, resp...
Gravidez sem riscos Conheça alguns cuidados necessários para manter seu sistema circulatório em dia mesmo durante uma gravidez      FOTOS Studio Gaea   Anticoncep...

Viver no digital

Loading...