O que acontece com o seu corpo durante o sono

Descubra o que fazer para dormir bem e ter o sono que você merece

2 de novembro de 2016 - Por: Redação

 

logo nippon black

APRESENTA

 

Passamos um terço da nossa vida dormindo e isso não é à toa. É durante o sono que o organismo libera alguns hormônios essenciais para o nosso bem-estar e o corpo se recupera para começar bem um novo dia. Apesar disso, muitas pessoas se queixam de terem problemas para dormir e isso só piora com o passar dos anos. Segundo o clínico geral da Paraná Clínicas Dr. Rui Bocchino, cada idade tem o seu ciclo e à medida que vamos envelhecendo a maneira de dormir também muda. “Apesar da pessoa idosa se sentir cansada, ela tem mais dificuldade de dormir do que uma criança, por exemplo. Os idosos também acordam com mais facilidade.”

 

O último estudo divulgado pela Nacional Sleep Foundation (Fundação Nacional do Sono) indica que cada idade precisa de determinada quantidade de sono e essa diferença pode ser de até nove horas (veja box na página ao lado). Para o Dr. Rui Bocchino, além da duração, a qualidade do sono também influencia no bem-estar das pessoas. “Quando falamos em insônia também falamos em dificuldade na manutenção do sono. A pessoa que acorda muito durante a noite não consegue completar os ciclos do sono até chegar ao estado em que o organismo realmente repousa.” Segundo dados do Instituto do Sono, existem dois estados distintos: o sono não REM, que tem maior duração, e o REM (do inglês, movimentos rápidos dos olhos), com atividade cerebral mais rápida. Esses dois estados vão se alternando ao longo da noite.

 

Saúde_Horas de sono

Para dormir melhor

Para o doutor Rui Bocchino, o corpo é como um aparelho telefônico e só se renova quando completa seus ciclos. “Nós até podemos dar uma carga rápida, mas logo a bateria acaba de novo. Quando carregamos 100% temos um dia muito mais produtivo e ‘duramos’ mais.” Ele explica que quando o indivíduo acorda muito durante a noite não consegue carregar totalmente. “Ele não entra naquele sono profundo, que relaxa. A duração de cada estado varia muito para cada pessoa, mas aquelas que possuem insônia geralmente não saem do estado de vigília”, esclarece o médico.

 

A principal dica do especialista para quem sofre para pegar no sono é descobrir a causa, pois podem existir diversos motivos, como alteração hormonal, anemia e até mesmo estresse. “Também é importante cuidar com a higiene do sono, realizando as trocas necessárias do colchão, mudando de lado de tempos em tempos. Enfim, procurar o maior conforto para esse momento.”

 

Pense no colchão

Segundo Hélio Lins, proprietário da Nippon Brasil Colchões, é importante que a pessoa durma em uma superfície que se adapte ao seu peso e tipo físico, sem deformar ou afundar. “Colchões terapêuticos com densidade progressiva acomodam os ombros e o quadril deixando a coluna vertebral numa posição correta. Isso proporciona uma noite mais tranquila e um sono com maior qualidade.” O empresário ainda lembra que por mais que você limpe e tome os cuidados necessários com o produto, realizar as trocas indicadas é essencial, conforme explicou o médico Rui Bocchino. “Um colchão com mais de 5 anos de uso pode acumular mais de 3 trilhões de ácaros. Esses seres se alimentam de restos de células mortas e por isso o colchão é um prato cheio”, finaliza Hélio.

 

VEJA AS ORIENTAÇÕES DA FUNDAÇÃO AMERICANA DO SONO PARA CADA FAIXA ETÁRIA:

Recém-nascidos: 14 a 17 horas

Bebês (de 4 a 11 meses): 12 a 15 horas

Crianças de 1 a 5 anos: 10 a 14 horas

Crianças de 6 a 13 anos: 9 a 11 horas

Adolescentes (de 14 a 17 anos): 8 a 9 horas

Jovens e adultos (de 18 a 64 anos): 7 a 9 horas

Idosos (acima de 64 anos): 7 a 8 horas

 

NIPPON BRASIL

Rua Júlia da Costa, 668 | Mercês

(41) 3089-0001 | (41) 9746-0000

Posts Relacionados

Exercícios físicos: muito além de um corpo bonito... Não é somente a liberação de endorfi­na que causa aquela sensação de felicidade ao praticar exercícios. Saber que está fazendo uma atividade só sua, t...
Como lidar com disfunções alimentares Dra. Priscilla Leitner criou um instituto de pesquisa especializado em comportamento alimentar em Curitiba (Foto: Mariana Barcellos)   Voc...
Ganchos ou laser? Se você pensa que para dizer adeus às varizes é preciso fazer uma cirurgia muito complicada, é melhor repensar. Um dos procedimentos que têm feito a c...

Viverno digital

Loading...