4 benefícios dos exames de DNA

Você sabia que com exames genéticos é possível descobrir uma doença ou até mesmo qual o melhor exercício para você?

13 de setembro de 2017 - Por: Redação

O bioquímico Marcos Kozlowski, diretor do LANAC, explica tudo sobre exames genéticos (Foto: Jessica Bruning)

O bioquímico Marcos Kozlowski, diretor do LANAC, explica tudo sobre exames genéticos (Foto: Jessica Bruning)

Quem não se lembra do caso de Angelina Jolie que removeu mamas e útero após a realização de exames genéticos que apontaram a predisposição ao câncer? O caso causou comoção pela decisão drástica da musa das telonas. Sem julgamentos com relação à decisão da atriz, o fato é que esses exames que avaliam o nosso perfi­l genético estão contribuindo – e muito! – para melhorar a nossa vida.

“A análise genética ajuda a prevenir o desenvolvimento de várias doenças e está cada vez mais acessível”, explica o bioquímico Marcos Kozlowski, diretor do LANAC – Laboratório de Análises Clínicas de Curitiba. “Conhecer o perfi­l genético é muito importante também para a escolha do tratamento, bem como saber sobre sua evolução”, reforça. Algumas análises genéticas ainda proporcionam indicações de alimentação e tipos de exercício físico adequado para o bem-estar do paciente. “Isso garante uma rotina mais saudável e, consequentemente, melhor qualidade de vida”, comenta Marcos.

CORAÇÃO SAUDÁVEL

As doenças cardiovasculares são hoje a principal causa de mortalidade na população mundial. Além de fatores ambientais, componentes genéticos podem contribuir para o risco elevado dessas doenças. “O exame avalia mutações genéticas e genótipos que indicam predisposição à doença cardíaca, orientando assim a conduta clínica. Sabendo disso, o paciente pode iniciar uma série de medidas que favorecem seu bem-estar.”

CÂNCER DE MAMA

Manter uma boa alimentação, praticar atividades físicas, controlar o peso e não ingerir bebidas alcoólicas ou fumar são essenciais para evitar o câncer de mama. Porém, principalmente para quem tem histórico na família, fazer uma pesquisa genética pode ajudar bastante. “Um estilo de vida saudável auxilia na prevenção desse tumor que mais mata mulheres no Brasil. Por isso, além de adotar há- bitos saudáveis, estar em dia com os exames clínicos é fundamental. Mas eles não são os únicos. A genética é um fator determinante para a doença, já que as mutações nos genes tornam a pessoa mais predisposta a desenvolver o câncer de mama.”

SOBREPESO

Até sua alimentação pode melhorar! O Perfil Genético Nutrigenômico ajuda a mostrar quais os alimentos mais adequados para o consumo. “Com isso, é possível detectar fatores genéticos que podem influenciar na manuten- ção da massa corporal, nos riscos associados ao sobrepeso, às intolerâncias alimentares, às necessidades nutricionais individuais, e apontar os melhores caminhos para a prática de exercícios e uma nutrição saudável e personalizada.

DESEMPENHO

Sabia que é possível também melhorar seu desempenho físico por meio do teste? “O resultado identifica as necessidades de treino específicas para cada pessoa. Dessa forma, é possível desenhar programas de treinamento apropriados, procurando diminuir efeitos negativos. O exame ajuda até mesmo na escolha do esporte a praticar, pois sugere se a pessoa tem mais sucesso em atividades de velocidade, resistência, ou a combinação das duas características”, complementa Marcos.

 

MEDIDA PREVENTIVA

“A análise do per­fil genético ajuda a descobrir uma série de doenças complexas. Além dessas já citadas, com o exame é possível veri­ficar pré-disposição para doença de Alzheimer e osteoporose, além de outros tipos de câncer”, comenta o bioquímico do LANAC.

 

Os testes não revelam se o paciente terá ou não determinada doença, mas, sim, se ele tem chances de desenvolver doenças em algum momento da vida. “Assim, pessoas mais predispostas a determinadas patologias podem adotar medidas preventivas simples ou assumir procedimentos mais rígidos para a prevenção, tudo de acordo com orientações do médico responsável”.

O exame pode ser complexo, mas a realização deles é bem simples. “A coleta da maioria dos per­fis genéticos é feita de forma rápida e indolor. São retiradas células da mucosa bucal, ou, em alguns casos, uma amostra de sangue”, explica Marcos.

 


LANAC – SEDE CENTRAL

Rua Itupava, 998 | Hugo Lange

(41) 3023-1749

lanac.com.br

Posts Relacionados

Voo longo: Saiba como evitar ansiedade e jetlag Solucionamos problemas de saúde bem comuns em voos longos para facilitar sua próxima viagem internacional (tomara que seja logo!). Veja algumas dicas ...
Veja além: injeções para cuidar da sua visão O que você acha do ditado: “De graça até injeção na testa” ou “de graça até injeção no olho”? Só de imaginar isso já gera um desconforto, não é mesmo?...
Tire suas dúvidas sobre varizes As pernocas ganham destaque com a chegada do verão, não é mesmo? Mas a preocupação que ronda a cabecinha das mulheres quando o assunto é expor as ...

Viverno digital

Loading...