Casa viva Para quem concorda que morar é diferente de viver, este projeto da arquiteta Viviane Loyola vem cheio de estímulos

churrasqueira_site

14 de novembro de 2012 • Por POR Mariana Gatzk FOTOS Marcelo Stammer

Ao ser convidada para cuidar do projeto de uma casa, a arquiteta Viviane Loyola já antecipa, brincando: “Não sou eu quem vai morar lá, hein!”. O que ela quer dizer é que, como profissional, é essencial estar atenta ao estilo dos moradores para que, depois de pronta, a casa tenha a cara deles e não dela. Para conseguir isso, Viviane ensina um pouco do que aprendeu sobre a importância de traduzir em cada peça características de estética e de funcionalidade.

Às vezes, dá trabalho fazer o cliente entender o que é melhor, mas ela não desiste. “Sempre orientamos e vamos negociando no que investir e o que escolher, não apenas financeiramente, mas também em relação a elementos que competem entre si na decoração”, explica a arquiteta, citando que em alguns momentos é preciso fazer escolhas difíceis, porém muito necessárias, para que o ambiente fique perfeito.

CORES E FLORES

No projeto de 450 m² localizado no Alphaville, em Pinhais, Viviane, com a pegada contemporânea que lhe é característica, encontrou pela frente o desafio de decorar 22 ambientes divididos entre dois andares: o térreo, onde estão hall, home, escritório, lavabos, sala de estar com lareira,  jantar, cozinha, lavanderia, dependências da empregada, garagem, churrasqueira e piscina, e o andar superior, que abriga as quatro suítes, entre elas a master, com closet e varanda, usada pelo casal.

As três demais suítes ficariam reservadas às visitas. Porém, na metade do caminho, o casal de proprietários recebeu a boa notícia: seria preciso transformar uma delas em um lindo quartinho de bebê para acomodar o pequeno Bruno, que não demoraria muito a chegar. E foi sem deixar de lado o estilo usado no restante da casa que Viviane arquitetou o ambiente especial, com tons neutros e sóbrios, que, segundo ela, são atemporais, e um azulzinho para colorir com charme.

Mas além da paleta de cores, um outro detalhe se repete em quase todos os cantos: vasos com plantas e flores. Eles não estão ali à toa. Seu papel é o de “alegrar o ambiente, trazendo um pouco de verde para dentro da casa. Plantas dão vida!”, explica Viviane. E vida, basta olhar para as fotos, não falta nesta casa.

 

Viviane Loyola

vivianeloyola.arq.br

Av. República Argentina, 665, salas 902/903 – Água Verde

(41) 3079-3702