Como fazer uma obra sem gastar 1 centavo a mais do que o planejado

Conheça a metodologia do preço fechado por metro quadrado que possibilita um orçamento sem sustos

8 de abril de 2019 - Por: Redação


CelsoPilati- 0219

“Quanto irei gastar em minha construção?” Essa é uma pergunta que percorre a mente de todos que estão pensando em iniciar uma obra. Para não ter muitas surpresas (e sustos) no decorrer do processo, o ideal é sempre planejar e pesquisar.

Curiosamente, uma boa dica para não sair do orçamento e economizar nas reformas, pode fazer você gastar um pouco mais do que tinha planejado. Mas calma, a gente explica.

Uma alternativa que muitas pessoas adotam para poder economizar é a contratação de profissionais que não são especialistas no que fazem, e isso pode causar sérios problemas, tanto a curto prazo quanto no futuro.

Desse modo, a contratação de uma boa construtora é fundamental para ter certeza que a obra será feita com total segurança estrutural e que não haja nenhum risco. Esse é um dos diferenciais da Construtora Monreal, a única de Curitiba a utilizar a metodologia do preço fechado por metro quadrado – uma inspiração nos modelos de engenharia dos EUA que Cassiano Garcia, engenheiro civil e sócio-diretor da empresa, conheceu quando estudou lá.

Como funciona

Assim que a Monreal é contratada para executar um projeto, os profissionais da empresa começam um trabalho intenso e afinado entre todos os departamentos – desde os croquis até os circuitos elétricos -, oferecendo uma alternativa de projeto com mais previsibilidade e incômodo mínimo. “Nunca fugimos do orçamento apresentado ao cliente. Desse modo, pedimos que o mesmo nos passe o máximo de dados possível para que possamos prever todos os gastos e garantir que a obra seja finalizada. Esse é um dos nossos diferenciais, pois, dessa forma, facilitamos que o cliente se programe e consiga cumprir o projeto até o final”, pontua Garcia.

Sem dor de cabeça

Depois que os projetos são elaborados pelos arquitetos e engenheiros e aprovados pelo cliente, a construtora entra em ação, criando um registro que detalha e custeia itens que serão usados no imóvel – desde descrições até modelos e marcas –, mas é claro, se o cliente optar por modificar algum detalhe, ainda é possível, como ressalta Garcia: “Por mais que o orçamento seja respeitado, caso o cliente queira alterar algo durante a obra, ele está livre. Flexibilidade é outro ponto que valorizamos”.

Por isso, a metodologia de metro quadrado fechado é a opção certeira para aqueles que não querem preocupações com documentos, funcionários, materiais e administração de obra. Pode ter certeza, além da economia financeira, você também vai economizar alguns comprimidos contra dor de cabeça!


Viver no digital

Loading...