Cadu Scheffer: O piá do djanho que transformou Curitiba na cidade do riso

Um bate-papo com um dos criadores do grupo de humor Tesão Piá

12 de setembro de 2018 - Por: Redação

Foto: Pablo Contreras

Foto: Pablo Contreras

 

O curitibano pode até ter fama de antipático, mas bom humor é o que não falta por aqui. Na verdade, o clima frio e o tempo nublado foram ingredientes ideais para a criação de um humor ácido e sarcástico que é a cara de Curitiba, o que ajudou a construir uma das cenas teatrais de comédia mais tradicionais no país. Conversamos com o humorista Cadu Scheffer, do Grupo Tesão Piá, um dos novos nomes do humor curitibano.

 

O QUE INSPIROU A CRIAÇÃO DO GRUPO TESÃO PIÁ?

A inspiração do Tesão Piá veio de um grupo de Porto Alegre que fez vídeos tirando sarro das gírias e das tradições da capital gaúcha, chamado “Coisas que Porto Alegre Fala”. Eu fazia stand up comedy sobre curitibanos e era muito bem aceito pelos palcos da cidade, então chamei os meus companheiros de palco Fagner Zadra e Luana Roloff pra filmar um roteiro despretensioso sobre o mesmo tema, o que deu muito certo!

 

QUAIS AS REFERÊNCIAS DE CRIAÇÃO NA HORA DE PENSAR NOS ESQUETES DOS VÍDEOS?

As inspirações para os vídeos e os palcos vêm de vários lugares: de Monty Python com pitadas de TV Pirata ao canal Porta dos Fundos, passando pela revista Mad e o programa Saturday Night Live.

 

QUAIS OS PLANOS FUTUROS PARA O TESÃO PIÁ E PARA SUA CARREIRA SOLO?

Temos vários objetivos com o Tesão Piá. Um deles é conseguir viajar com nosso espetáculo pelo Paraná e posteriormente para outras regiões do país. Essa expansão nacional já é uma realidade nos vídeos do nosso canal, que apresentam temáticas além das curitibanas. Quanto à minha carreira solo, tento conciliá-la em paralelo com o Tesão Piá. Gosto de investir em personagens e textos novos. Planejo fazer um show de humor solo com músicas e, no
próximo ano, comemorar os dez anos da minha comédia musical, Garagem do Rock, com uma temporada especial de apresentações. Também pretendo gravar mais vídeos para a internet, principalmente com o meu personagem Alecson.

 

COMO CURITIBA E SUAS PARTICULARIDADES RENDEM BOAS PIADAS?

Tudo que é polêmico ou gera comentários é bom para o humor. A fama que levamos de cidade com pessoas fechadas, que não cumprimentam no elevador, é ótima pra comédia! As palavras únicas que usamos, tipo “vina”, “japona” e “penal”; o famoso Oil Man e a nossa fauna de capivaras, aranhas-marrons e borrachudos sempre fazem sucesso com o público. Temos também um sistema de transporte com o maior ônibus do mundo e uma colonização europeia de povos que não se misturavam e desconfiavam de tudo e de todos. Tudo isso rende boas histórias e trejeitos lapidados durantes anos que hoje soam como alienígenas.

 

VOCÊ PODERIA DAR 3 DICAS DE LUGARES PARA RIR POR AQUI NA CIDADE?

O Curitiba Comedy Club, os teatros Lala Schneider, Regina Vogue e Cia. dos Palhaços sempre têm programações muito boas para quem procura o humor! Além disso, qualquer apresentação do grupo Antropofocus, que faz um trabalho sensacional com improvisos, vale boas risadas.

Posts Relacionados

Ao Beto, as batatas “O simples é sofisticado”. “Nada como um dia após o outro”. “Na vida não há segredo, é preciso apenas saber ligar os pontos”. Dono de uma filosofia si...
Cabeloterapia Eles estão sempre a postos para ouvir os segredos, enxugar as lágrimas, alisar os cabelos, dar aquela dose de ânimo e de tinta capazes de transformar ...
Luiza Possi conta como tomou as rédeas de seu corp... Luiza Possi pode se considerar uma artista consolidada. A cantora, que embala diversas plateias com seu som eclético, tem consciência de que em um...

Viver no digital

Loading...