E aí, qual a sua missão?

Seja mudar o mundo por meio de uma startup, ser mãe, colorir a cidade, o importante é entender as suas motivações

6 de dezembro de 2017 - Por: Redação

comportamento_bora viver destaque

Fotos Pablo Contreras

Texto Luis Fernando Carneiro

“Os dois dias mais importantes da sua vida são: o dia em que você nasce e o dia em que descobre o porquê.” A frase do escritor americano Mark Twain faz todo o sentido num mundo em que temos informações sobre tudo e sabemos muito pouco sobre nós mesmos. Tudo bem, relaxe! Fim de ano é uma ótima oportunidade para passar a régua, deixar para trás o que não está legal e partir para um ano novo. Essa pode ser a sua hora de parar um pouco e refletir sobre por que você faz o que faz. Afinal, qual a sua missão de vida? Quais os seus propósitos, o que faz você levantar da cama todas as manhãs?

Descobrir isso pode ser fundamental para fazer de 2018 um ano diferente, no qual você consiga realizar os principais tópicos daquela listinha que insiste em fazer na virada, mas que geralmente em fevereiro percebe que não vai dar conta.

Como não basta só falar, esses dias dei um tempo na rotina e fui a São Paulo participar de um evento com o sugestivo nome “Propósito Inabalável”. No limiar da ciência, da espiritualidade e da autoajuda, o encontro convidava as pessoas a terem clareza sobre sua missão e seus objetivos de vida. Foram dois dias com uma refl­exão guiada por uma jornada com perguntas objetivas sobre temas que podem ser facilmente construídos, mas que muitas vezes deixamos de lado por preguiça, comodismo, ou simplesmente por termos um certo receio de encarar a verdade. Afinal, quantas vezes você já respondeu questões como essas… Qual é a sua missão? Por que você está por aqui? Quais os seus pontos fracos? Quais seus superpoderes? Você tem objetivos claros e bem definidos a curto prazo? Quais pessoas podem te ajudar na conquista deles? Quais podem atrapalhar? O que você pode fazer hoje para se comprometer com esses objetivos?

Seja mudar o mundo por meio de uma startup, ser mãe, colorir a cidade com grafites, apoiar uma causa ou fazer um blog, o importante é entender as suas motivações. “Só assim é possível seguir em frente, ter perseverança e enfrentar os dias em que as coisas não vão bem”, explica o organizador do encontro, Bruno Gimenez.

A HISTÓRIA É SUA

O coach e autor do best-seller Produtividade para quem quer tempo, Geronimo Theml lembrou que as histórias que vamos contar no futuro são resultado das escolhas feitas hoje. “O conceito de autorresponsabilidade é sobre pensar em si como autor da sua história, como a única pessoa que pode mudar os rumos do que não vai bem. Afinal, não é o que a vida faz comigo. Sou eu que faço isso com a vida”, explicou o palestrante, destacando que, a ideia que, a princípio pode parecer mais um peso, é libertadora quando aplicada na prática.

Como você sabe, aqui na VIVER Curitiba a gente está o tempo todo com radar ligado para encontrar gente que tem esses propósitos bem definidos e que por isso mesmo tem o poder de inspirar, de iluminar quem está por perto. Confira a série de entrevistas que entram no ar nos próximos dias com histórias inspiradoras. Bora viver?

 

 

 

 

Posts Relacionados

Se joga Você aceitaria conselhos de alguém que tem mais de dois mil saltos de para-quedas e já largou tudo por dois anos para cruzar mais de 70 países com ape...
Como planejar o ano da sua empresa? Reza a lenda – ou a tradição – que o ano brasileiro só começa depois do carnaval. Mas para o empreendedor, o ano deveria começar bem antes do primeiro...
Conheça a história da cantora curitibana Amanda Ly... Foto: Leilane Pereira Amanda Lyra chegou primeiro para mim como uma voz. Era domingo e eu subia de bicicleta uma daquelas ladeiras do Largo da Ord...

Viverno digital

Loading...