Equilíbrio e paixão na liderança da Paganini

A gerente de marketing da Paganini fala sobre sua trajetória, os lançamentos da marca e a abertura de novos mercados

10 de maio de 2017 - Por: Revista Viver

Cópia de DSC_9226

Fotos: Mariana Barcellos

 

Quando cheguei para conversar com Camila Podolak, gerente de marketing da impor­tadora Porto a Porto e da marca Paganini, ela estava me esperando em um lugar especial na empresa: uma cozinha para demonstrar produtos e elaborar receitas que são apresentadas aos repre­sentantes e clientes da marca italiana que está pre­sente no mercado nacional desde 1999. Formada em Comércio Exterior, Camila é res­ponsável por uma transformação na marca desde que assumiu o cargo em 2013. Sua trajetória é uma história de dedicação e paixão pela gastronomia, esta herdada da família. Entrou na empresa em 2003 e hoje é responsável por todas as decisões que envolvem a marca Paganini no Brasil. “Passei pelos departamentos de importação e comercial, entre outros setores que me ajudaram a enxergar a Porto a Porto como um todo”, explica.

Em 2006 ela realizou cursos de sommelier e es­tágios na Europa, tudo para se dedicar e descobrir novos horizontes que iriam ajudá-la em seu cargo atual. “Nessa época estava no comercial da Porto a Porto, importadora responsável por trazer a marca Paganini. Acredito que esse período foi um salto profissional que despertou ainda mais a minha pai­xão pelo vinho e pela gastronomia”, comenta.

“Sempre gostei de comida boa, aprendi isso com meu tio (Pedro Oliveira, proprietário da importa­dora). Então essa paixão vem desde cedo. Quando entrei na Porto a Porto não sabia sobre vinhos e fui atrás. Viajei, estudei e isso só ajudou a me desenvol­ver pessoalmente e também meu lado profissional”, conta.

 

TOQUE ESPECIAL

 

Foto: Mariana Barcellos

Foto: Mariana Barcellos

Camila é responsável pela seleção dos produtos. São mais de 30 cortes de massas produzidas na Itália, além de azeites de oliva extravirgem, acetos balsâmicos, arroz e bruschettas, entre outros. “Selecionamos com muito cuidado os melhores produtos das melhores regiões da Itália.”

 

“A Paganini é líder de mercado de derivados de tomates e aceto balsâmico italianos no Brasil, além de ocupar o segundo lugar de massa italiana mais vendida”

 

Com o dia a dia agitado, Camila realiza viagens e degustações constantes, dos mais variados produtos que irão fazer parte do portfólio da marca. Por isso, manter o equilíbrio é fundamental. Em meio à preparação da massa – sim, enquanto conversávamos Camila não parou nenhum minuto – contou o que faz para aguentar o pique. “Eu pratico atividade física diariamente – muay thai é sua paixão – e isso me ajuda muito. Quando vou fazer um exercício, geralmente fico muito focada e me desligo do mundo. Acordo cedo e parece que o dia rende mais, pois fico mais disposta para encarar a rotina corrida”, explica.

Aproveitei o gancho com relação aos cuidados femininos e perguntei sobre como a mulher pode inspirar outros colaboradores na empresa e a resposta foi direta: “Não fazemos distinção entre homem e mulher. Apenas posso afirmar que as mulheres são mais perfeccionistas e detalhistas. Não que os homens não sejam, mas a mulher, de maneira geral, tem isso pronto. Acredito também que nós conseguimos usar a emoção de uma forma positiva”.

 

DESAFIO PROFISSIONAL

Desde o começo na importadora ela queria crescer. E o desafio de trabalhar em uma empresa familiar foi um dos primeiros que encarou em sua carreira. “Eu me cobro muito e sempre fui muito cobrada também pelo parentesco. Por isso, busco melhorar sempre e mostrar que posso fazer muito mais”.

“Quando assumi a gerência de marketing da Porto a Porto e Paganini foi desafiador, pois tive que pensar em ações que aproximassem a marca do público. Fizemos mudanças de rótulos, lançamentos e novas ações de marketing”. A Paganini é líder de mercado de derivados de tomates e aceto balsâmico italianos no Brasil, além de ocupar o segundo lugar de massa italiana mais vendida. “Quer resultado melhor?”, pergunta Camila. “O mercado está passando por uma transformação e isso também é um desafio. Grandes redes estão fazendo importação própria, no entanto, estamos ganhando mercado com os médios e pequenos varejos”.

Camila acredita que pelo fato de a gastronomia estar na moda, e vermos cada vez mais pessoas interessadas nessa área, seja fazendo cursos, seja apenas participando de eventos, o momento é excelente para crescer. “Precisamos aproveitar essa oportunidade que o mercado está dando”, diz.

 

EM 2017…

“Vamos lançar cinco produtos e novos sabores de azeites. Queremos também chegar no on-line, por meio de ações específicas para conquistar os consumidores. Teremos também novos vídeos que mostram a preparação de vários pratos em nosso canal no YouTube”, finaliza.

 

 

 

 

Posts Relacionados

Aprenda com Ricardo Dória os segredos para empreen... Foto: Mariana Barcellos   Esta semana teremos uma série de matérias sobre inovação aqui no site. Conversamos com seis empreendedores de Cu...
O que os curitibanos fazem para esquentar a relaçã... Vale sentir saudades, mas também é preciso ter atitude. Vale até poema. Na vida sentimental é assim. Perguntamos por aí e o empresário Beto Madalosso,...
Semear é preciso No mês em que os professores são homenageados, nada melhor que conversar com Vera Miraglia, que aos 80 anos continua acreditando na força da educação ...

Viverno digital

Loading...