A mãe da Rafa

Saiba como é a vida de Márcia depois que a filha Rafa Gomes tornou-se finalista de um reality show

20 de maio de 2016 - Por: Redação


Márcia Cristina Gomes Silva: nos bastidores do sucesso da filha Rafa Gomes, que foi finalista do The Voice Kids

Márcia Cristina Gomes Silva: nos bastidores do sucesso da filha Rafa Gomes, que foi finalista do The Voice Kids

Desde que a pequena Rafa Gomes surgiu para o Brasil no palco do The Voice Kids cantando História de uma Gata, na versão adaptada por Chico Buarque, a vida da sua mãe, Márcia Cristina Gomes Silva não parou mais. A cada batalha, a cada música, a cada vitória, uma nova emoção. Agora, seu maior desafio é dar sequência à carreira da pequena cantora que em pouco tempo se tornou uma minicelebridade nacional.

Márcia agora é a mãe da Rafa e segue se multiplicando em mil para administrar uma agenda que conta com as aulas no colégio Marista Santa Maria, os ensaios para apresentações em todo o país e, principalmente para garantir que ela continue sendo o que sempre foi, uma criança feliz.

Entrevista_Márcia Gomes2

Música na família vem de berço?

Descobri a minha paixão pela música muito cedo. Aos seis de idade, pedi para minha mãe me colocar numa aula de piano. Não lembro o que me levou a escolher esse instrumento, mas sei que, quando comecei as aulas, a professora chamou minha mãe e disse que eu tinha talento, ouvido musical e muita facilidade para aprender. Meus pais sempre me incentivaram, pois adoravam música. Nos fins de semana, meu pai colocava muitos discos e a gente ouvia todo tipo de música… bolero, música clássica, música italiana, músicas do Roberto Carlos, Altemar Dutra, Elvis Presley…. era um repertório bem eclético.

E quando a música se tornou profissão?

Após concluir o curso de piano, me formei em Educação Artística com habilitação em Música,  pela  Faculdade de Artes do Paraná. Em 1990 fundei a Mozartsom Escola de Música, trabalhei em sala de aula, produzi por quase 25 anos as apresentações de música para a escola, fiz especialização em Educação Musical pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná e lhe digo que música é minha paixão!

E com a Rafa?

Com ela não foi muito diferente até aqui. Ela começou a frequentar aulas de música bem antes do que eu, no curso de música para bebês da escola, um trabalho que visa estimular as habilidades dos bebês por meio da música. A etapa seguinte foi a musicalização, uma espécie de pré-escola de música onde a criança experimenta, aprende a linguagem da música e escolhe o instrumento que mais a agrada. Eu vi minha filha muito cedo apresentar muito talento, algo que era  fora da curva. Aos dois anos de idade ela era incapaz de cantar uma canção de maneira desafinada e conseguia  reconhecer o tom da música intuitivamente e seguir a base na afinação, com muita segurança. Todo o restante do trabalho que se seguiu só fez com que  ela desenvolvesse  mais e mais essa vocação musical.

A música é herança de família e a mãe não parou mais após o boom da minicelebridade. Administra a agenda, a escola e os ensaios.

A música é herança de família e a mãe não parou mais após o boom da minicelebridade. Administra a agenda, a escola e os ensaios

A Rafa entrou muito leve nas disputas. Como vocês lidaram com a emoção?

Ela lidou muito bem, mas nos preparamos ambas para isso. Primeiro eu, como mãe, para dar este suporte a ela. Eu sabia do desafio que era esse tipo de programa, estávamos rodeados  de talentos. Mas a Rafa foi preparada para receber o sim e o não. Trabalhei muito essa questão com ela e o que nós tínhamos em mente sempre era um grande compromisso com a apresentação musical. Cada etapa era um novo desafio, e o sucesso dela seria sair de cena satisfeita com ela mesma!

E como mãe, batia aquele super-receio de que houvesse uma grande frustração?

Como toda mãe, estava sempre pronta para dar o colinho se preciso fosse. Estava muito consciente do formato do programa e validamos isso quando assinamos o contrato. Eu dizia para ela que nossa cadeira (do papai e da mamãe) estaria sempre virada para ela (Risos). Mas é claro que a emoção bate… E batia mais forte de vê-la superando cada etapa com maestria, com coragem e graciosidade. Isso foi um presente para nós.

Como era sua rotina antes do programa e o que aconteceu com tanto sucesso?

Sou empresária e além da escola de música, que hoje está sob a direção do meu amigo e sócio Marcos Milléo, atuei num projeto de franquias que no ano passado foram negociadas com a própria marca. Mas como sempre tive este espírito empreendedor, já estava formatando um novo projeto quando aconteceu o The Voice Kids e a projeção da minha filha. Isso me fez deixar esse novo projeto em stand by, para atender a essa nova demanda. E essa gestão não vou terceirizar (Risos).

Você imaginava que a Rafa se tornaria uma cantora famosa?

Reconhecer o talento dela é uma coisa, mas pensar que ela se tornaria uma minicelebridade nacional era algo muito distante. E foi tudo muito rápido! Você dorme de uma forma e no dia seguinte sua filha está sendo reconhecida em todos os lugares. Não só aqui, mas em outras cidades, outros sstados, pelas redes sociais. É muita coisa ao mesmo tempo. Mas tenho certeza de que Deus está ao nosso lado e nos ajudará para que possamos prosseguir com cautela, serenidade e sem nunca nos deslumbrarmos. Manter a humildade e os valores é prioridade.

Entrevista_Márcia Gomes3

Como vocês estão lidando para que não sejam apenas 15 minutos de fama?

Eu e o pai dela (Aguilar) estamos à frente de todas as decisões. Meu filho mais velho, Felipe, é quem cuida das redes sociais. Estamos buscando parceiros que possam nos dar suporte nos mais variados assuntos relacionados ao plano de carreira da Rafa. Ela tem só 10 anos de idade. Não vamos deixar de lado a sua formação, o desenvolvimento de seu caráter e a sua infância.

Como você tem conversado com a Rafa sobre como manter os pés no chão?

A conversa é a de sempre. Temos um pensamento em nossa casa que serve para todos estes momentos:  “O orgulhoso constrói muros, e o humilde pontes”. Nossa intenção é sempre construir pontes.

Você agora não é apenas a Márcia, mas a mãe da Rafa Gomes. Está preparada para este novo momento?

Hoje a Rafa precisa muito do nosso suporte e nós estaremos com ela sempre. Ao mesmo tempo, acho que não foi por acaso que a vida me deu neste momento um tempo a mais para acompanhá-la bem de perto. É, sem dúvida, uma alegria muito grande que esse talento tenha vindo pela música. Como eu disse no início da nossa conversa, música é a nossa paixão!!!

Posts Relacionados

Você fala sobre ética com o seu filho? https://www.youtube.com/watch?v=8OQqbq0EUuw Convidamos alguns adolescentes para falar sobre situações que envolvem ética em seu cotidiano. Saiba po...
Incrivelmente fortes Toda mulher sonha com uma vida perfeita, sem tropeços. Filhos com saúde está no topo da lista. Mas e quando as coisas dão errado? É nessa hora que alg...
A arte de sorrir Aos nove anos seus pais recebem o diagnóstico. A filha caçula, a pequena Teca, tem uma doença que a impede de viver como as outras crianças. Passa sei...

Viverno digital

Loading...