Nova fase

18 de dezembro de 2012 - Por: Redação

Aos quatorze anos Daniela Borges foi morarem Nova Iorque e desfilou com exclusividade em Londres para a linha jovem de Marc Jacobs Marc. Também foi exclusiva da Chloé, em Paris. Mais tarde entrou para a lista das top 10 new faces do site models.com e desfilou para outras grandes marcas como DKNY, Narciso Rogrigues, Vera Wang e Marchesa.

Ela gostava mesmo é de jogar futebol e seu sonho era cursar Medicina Veterinária. “Quando eu tinha treze anos participei de desfile beneficente”. Foi naquele dia que o produtor de moda Marko Ganzaro a descobriu. “Ele assistiu o desfile e foi atrás da minha mãe. Insistiu muito e me ofereceu um book”. O mesmo fotógrafo que fez nosso editorial fez o primeiro book da modelo. Hoje, aos dezenove anos, seu lema é fazer aquilo que lhe faz feliz.

Vida de modelo

“É tudo difícil”. Daniela viu muita menina abatida e até com o cabelo caindo por causa do estresse. Também tem a alimentação, “eu comia pouco, fazia muito exercício e passava fome!”. A modelo visitava com frequencia a nutricionista, mas nada era suficiente. “Se você me perguntar como emagrecer eu te digo certinho, o problema é fazer!”. Isso passou a afetar sua saúde: “Meu ovário e útero estavam retraindo, fiquei um ano sem menstruar. Tive que tomar anticoncepcional para meu ciclo voltar ao normal”. Com o uso de hormônios, o corpo de Daniela passou a desenvolver…

Engordei, e agora?

“Tive que me conscientizar que assim sou bonita. Aceitar que não sou mais esquelética”. A modelo completa: “Hoje, quando vejo minhas fotos antigas percebo que não tinha ideia do quanto eu era magra. Agora, sou feliz e posso comer o que eu quiser!”.

Modelo outra vez!

 O Josh, booker da modelo em Nova Iorque, está trabalhando com o mercado plus size. “Ele diz que é muito mais tranquilo, menos estressante e incrível”, conta ela. Então, o pessoal resolveu procurar Daniela. “Neguei nos últimos dois anos que eu gostava mesmo disso, de ser modelo. Então eu topei voltar”. Daniela já foi para Milão desfilar e o editorial da Viver Curitiba marca o seu retorno. Daniela sabe que os padrões da moda não vão mudar. “Modelos magras ficam incríveis em fotos e na passarela, são mais classudas!”, afirma. “As roupas caem melhor na modelo quando ela é mais magra, e na hora de uma foto (plus size) as poses são menos limitadas”.

 

Posts Relacionados

Ilse Lambach: por trás das maiores festas curitiba... Foto: Valéria Grams   Quando menina, Ilse Lambach sentava no colo do seu pai e viajava o mundo pelas páginas da revista National Geographi...
Guido Garcia abre sua casa para falar de trabalho ...   A bela casa de mais de 500 metros quadrados é um senhor cartão de visitas. Ao abrir as portas da sua residência, Guido Garcia, sócio da ...
Dona Joana era uma patroa insuportável. Tratava Carmem, sua empregada, com desprezo e exigia que tudo estivesse sempre perfeito, limpo e organizado. C...

Viver no digital

Loading...