Comer com Charme

A gastronomia já deixou há algum tempo de fazer parte apenas do ato de alimentar-se e virou uma experiência cheia de sentidos. Que tal viver algo diferente na Marbô, espaço que une culinária e arquitetura?

22 de maio de 2018 - Por: Redação

 

Foto: Gus Benke

Foto: Gus Benke

 

O que você procura quando sai para comer? Seja em casal, seja com amigos ou seja com a família, queremos provar uma comida gostosa, estar em um ambiente aconchegante, ser bem atendidos e viver uma experiência prazerosa. Alguns lugares na cidade se destacam por dar check em todos esses pontos. É o caso da Marbô, casa no centro da cidade que chama a atenção por sua arquitetura, pela simpatia e eficiência dos funcionários e, claro, pelo cheiro e sabor dos pratos que saem da cozinha. O responsável pelo sucesso do espaço é o chef Marcos Bortolozo, que comanda a Marbô há 3 anos. “Ter meu próprio restaurante e demonstrar por meio do alimento o que sinto para com os outros é sonho de infância. A meta sempre foi apresentar o alimento de forma artística e com muito sabor, para proporcionar momentos de satisfação física, o que inclui estimular todos os sentidos dos clientes e confraternizar amigos e familiares”, conta. A casa passa por uma nova fase, com foco em atender o período do almoço e aquele cafezinho de início de tarde, além do brunch aos sábados e domingos. “Outra demanda grande que temos é de eventos, pois conseguimos atender no período noturno em nosso espaço até 170 pessoas, além de atendermos catering. Nesse nicho elaboramos cardápios e serviços personalizados. E ainda vêm mais novidades por aí!”, diz Marcos.

O propósito da Marbô é criar uma harmonia perfeita entre padaria, confeitaria e restaurante, tudo artesanal e original e, de preferência, orgânica. “Um conceito de bakery que conheci na Califórnia e de referência européia também. Com o movimento que temos atualmente em promoção da produção de alimentos saudáveis e com preparos artesanais, a ideia está se viabilizando cada vez mais. Você percebe que as pessoas se preocupam com o que colocam no prato, isso é importante”, destaca. Por isso, na Marbô o objetivo é oferecer preparos equilibrados mas que de regra geral sejam elaborados a partir de insumos in natura, não industrializados. “E tudo deve ser preparado nas nossas cozinhas – isso faz toda a diferença”, afirma.

 

A casa

Foto: Gus Benke

Foto: Gus Benke

 

Foto: Gus Benke

Foto: Gus Benke

 

Já de fora ela chama atenção. Ao entrar, cada detalhe merece ser apreciado. Não é à toa: o imóvel, chamado Casa Belotti, foi considerado uma Unidade de Interesse de Preservação (UIP) pela Prefeitura de Curitiba. O design, baseado na década de 1950, segue o estilo modernista da residência, construída em 1953 pelo arquiteto Lolô Cornelsen. “Foi amor à primeira visita! Além de ser histórica e referência pela sua arquitetura modernista, ela agrega na valorização de nossa proposta pela sua imponência, originalidade e a história de existência. É inevitável termos que guiar clientes e até grupos de estudos que se interessam em saber mais sobre sua construção e famílias que passaram por aqui”, conta Marcos.

 

O chef

Foto: Gus Benke

Foto: Gus Benke

 

Marcos Bortolozo lembra de gostar da cozinha desde criança. Estar ao redor do fogão à lenha, do engenho, da churrasqueira ou no alambique era comum na família de ascendência italiana, que vivia em Palotina, no oeste do Paraná. “Desde criança vou para o fogão: era escolha obrigatória! Quando adolescentes, eu e meu irmão já cuidávamos do bar do clube na Comunidade Alvorada nos fins de semana. Cozinhávamos para os assíduos clientes do almoço e promovíamos jantares eventualmente”, lembra.

Marcos é formado em Administração e trabalhou por 10 anos na área comercial. Ingressou profissionalmente na gastronomia em 2011. “Meu grande aprendizado foi com a chef Gabriela Carvalho, do restaurante Quintana. Trabalhei com ela algum tempo e a Marbô foi idealizada um pouco depois de me desligar de lá”.

 

Posts Relacionados

Receita de Polenta na tábua APRESENTA Polenta  é um prato que remete a casa da vovó com a família toda reunida em um domingo qualquer, não é mesmo? Servida como prato princi...
7 lugares para comer feijoada em Curitiba   A feijoada é um dos pratos mais populares da culinária brasileira e em Curitiba não poderia ser diferente. Quem não gosta de comer uma boa f...
Nossa Itália A Vinícola Franco Italiano, de Colombo, saiu do 7º Concurso Internacional de Vinhos do Brasil com duas medalhas: ouro para o Censurato Carbenet Sauvig...

Viverno digital

Loading...