O DNA curitibano da moda

O idealizador do LABModa fala sobre moda e os estilistas que estão fazendo a diferença

13 de dezembro de 2016 - Por: Angélica Mujahed

Junior Gabardo, idealizador do LABModa, que acontece no Pátio Batel (Fotos: Mariana Barcellos)

Junior Gabardo, idealizador do LABModa, que acontece no Pátio Batel (Fotos: Mariana Barcellos)

Onde você tem comprado roupas ultimamente? Sempre em grandes lojas? Que tal dar uma chance para criadores curitibanos fazerem parte do seu guarda-roupa? Esta é a ideia do LABmoda, abrir espaço para quem faz um trabalho autoral e diferenciado. Além de estilistas, o evento, que acontece no Piso L2 do Pátio Batel até dia 24 de dezembro, também reserva um ambiente para designers e atividades multiculturais, como shows, apresentações de dança, workshops e bate-papos, envolvendo mais de 150 atrações.

O estilista Junior Gabardo, um dos idealizadores do projeto, contou à VIVER um pouco sobre sua trajetória no mundo fashion, os objetivos do LABModa e ainda elencou cinco marcas e criadores locais que você precisa conhecer.

 

Como começou seu envolvimento com a moda?

Foi meio que sem querer. Eu fazia um curso de Administração, queria montar uma empresa e acabei escolhendo confecção. Criei minha primeira marca, que se chamava Ópio, e cheguei a ter 10 lojas na cidade. Depois disso montei a Sexxes, que tinha 35 lojas no país inteiro.

Como surgiu o LABModa?

Eu vi uma lacuna no mercado. Era preciso dar voz aos designers locais, que não tinham uma passarela para se expor. Assim montamos o LAB e oferecemos ao Festival de Teatro em 2011. Fizemos a primeira edição no Memorial de Curitiba e aprendemos muito! Dali fomos para o MON e, mais tarde, na quinta edição, começamos a avaliar as coisas de uma forma mais empresarial. Percebemos que os desfiles estavam perdendo força e que os criadores precisavam vender. Portanto, precisávamos de pessoas que estivessem dispostas a comprar. Então, levamos o LAB para o Pátio Batel e caiu como uma luva.

Qual é o objetivo do evento?

As pessoas querem uma peça que tenha algum sentido e, por conta da globalização, a moda está muito padronizada, muito igual. Por exemplo, se alguém que mora em São Paulo ou no Rio vem a Curitiba e quer comprar um presente para levar para casa, não encontra nada de diferente. O produto local é essa coisa diferente. Com o LAB conseguimos aproximar o público consumidor que queria novidade dos criadores que oferecem esses produtos.

Como as marcas são selecionadas?

Temos uma curadoria e primamos não só por moda, mas por design também. Os critérios dessa última edição foram: produtos de qualidade, capacidade rápida de reprodução da oferta, fazer moda autoral e também era desejável que a marca fosse curitibana, apesar de termos um stand para designers de fora circularem. São cerca de 22 marcas de outros locais que ocupam esse espaço durante as 11 semanas de evento.

Como você enxerga a moda curitibana atualmente?

Esse é um meio complexo. Acredito que os designers de moda precisam aprender a cooperar mais, trabalhar junto e se organizar. O setor também está desorganizado. Já com relação às tendências, acredito que o curitibano faz uma moda meio europeia, com uma cara industrial. Já no Norte/Nordeste, por exemplo, a criação é mais divertida. Aqui usamos materiais sofisticados e temos esse olhar refinado que a moda europeia trouxe. Não temos um discurso cultural, mas estético. Acredito que a moda daqui é atemporal, não vai muito na onda das tendências.

 

moda_perfil foto 1

moda_perfil foto 2

moda_perfil foto 3

 

MARCAS E CRIADORES CURITIBANOS PARA FICAR DE OLHO EM 2017 

 

AMANDA DITZEL – A marca feminina leva o nome da designer e foca na estamparia com técnicas manuais, como guache e aquarela. Ótima dica para quem gosta de peças com estampas exclusivas.

amandaditzel.com.br

 

ELI FEL – Oferece peças para mulheres que buscam praticidade e conforto, sem deixar a elegância de lado. Sua criadora é Helen Feldmann.

elifel.com.br

 

SUELI ZAVVADINACK – Marca de acessórios conceituais que já foram desfilados por grandes grifes brasileiras e internacionais e por modelos como Gisele Bündchen.

facebook.com/zavvadinack

 

FLORIM – Marca infantil idealizada por Stefany Vechi e Muriel Seguro. As peças buscam resgatar a essência do que é ser criança, como a leveza e a pureza.

facebook.com/florimkids

 

Lupi Design – Para decorar sua casa com peças diferenciadas. A marca conta com almofadas, quadros, tapetes, artigos para cozinha, de papelaria e ainda acessórios.

lupidesign.com

 

 

Posts Relacionados

Ritual de beleza Quer montar um cantinho do bem-estar no conforto da sua casa? O Boticário traz seis dicas trazer o spa para dentro do seu lar, com produtos da linha N...
O poder das cores Nos dias 3 e 4 de agosto, a especialista em Anatomia de Imagem Cris Bemvenutti e o arquiteto Fabricio Fontolan estarão no Radisson Hotel, em Curitiba,...
Jessica Belcost: Influência curitibana na moda   Não é só atriz da Globo e modelos que influenciam nossa maneira de se cuidar e de se vestir. A curitibana Jessica Belcost é prova viva d...

Viverno digital

Loading...