Casa nova

Colégio Marista Anjo da Guarda chega com a proposta de unir duas escolas, tornando a nova instituição única na cidade

4 de abril de 2018 - Por: Redação

Foto: Gus Wanderley

Foto: Gus Wanderley

 

“Em um relacionamento, um cede de cá, outro cede de lá, um soma ao outro para, juntos, construírem o casamento perfeito. Foi isso que fizemos!” Essa frase, dita pela educadora Luci Serricchio, me marcou quando fui visitá-la na sede antiga do Anjo da Guarda, para saber mais sobre a nova escola que seria construída. Hoje, ao entrar no novo colégio, dá para sentir que a união deu certo: a estrutura é nova, mas a essência do Anjo continua lá, seja no piano, seja nas aulas de xadrez, seja no rosto conhecido de professores e funcionários. E a força do Grupo Marista se faz presente, possibilitando que isso tudo fosse possível. Do mesmo modo, acreditando que educação só faz sentido se ela cria condições para que o estudante construa por si próprio, com ajuda de outros, o seu projeto de vida. “É comum ouvirmos a expressão de que a escola é construtivista. Contudo, raramente nos perguntamos o que isso significa, ou melhor, como materializamos esses conceitos por meio dos métodos que a escola utiliza. No Marista Anjo, temos o cuidado para não realizarmos práticas estereotipadas sob o véu de uma educação mais atual. O mundo é um grande livro aberto e as crianças precisam ter repertório para ampliar sua visão de mundo. O que se faz com o que você simplesmente memoriza, decora? Mais do que perguntar o que o aluno sabe, é o que ele faz com as coisas que sabe”, opina Flávio Sandi, diretor-geral da nova unidade. Para conseguir traduzir em parte isso tudo, cada detalhe na escola foi pensado nos alunos: a pintura, o jardim, a decoração, vários bancos vieram do antigo Anjo da Guarda e formarão praças dentro do prédio. “Queremos ambientar a escola com a história linda que o Anjo da Guarda já tinha construído. Acreditamos em uma educação assim. Não é à toa que tem o piano ali, aqueles nichos na escada com os livros, a arquibancada que é como uma ágora para nós, para discutir filosofia, pensar cultura. A cantina, por exemplo, vai compor nosso currículo, esse restaurante é para além da alimentação. Ela vai nos ajudar a formar a visão de mundo das crianças pelo paladar. Cada espaço ensina coisas de um jeito, traz recortes da cultura diferentes da sala de aula. A escola não precisa ser estereotipada como um modelo que dificilmente se renova”, defende Flávio. Mas então qual é a linha pedagógica do Marista Anjo da Guarda? “Não temos um único método, as pessoas aprendem de jeitos diferentes, então temos diferentes métodos, com um variável repertório de mediação, visando atender a multiplicidade de modos de aprender”, diz o diretor. ‘‘

 

Ansiedade e expectativa

Foto: Gus Wanderley

Foto: Gus Wanderley

 

Todos – professores, funcionários, pais e alunos – estavam ansiosos com a mudança. Afinal, tiveram que apostar e acreditar em uma promessa, já que a escola foi construída do zero e muito se especulou sobre seu funcionamento. Os pais de alunos que já eram do Anjo também estavam apreensivos com a fusão, mas agora estão superconfiantes. “Eu estava muito nervosa com relação à mudança, mas ter chegado ao primeiro dia de aula com a recepção amorosa e entusiasmada que os professores e funcionários fizeram aos pais e alunos me deu não a esperança, mas a certeza de que tudo será tão incrível como sempre foi!”, diz Beatriz Coutinho, mãe de João, Rafael e Carolina. Para o diretor Flávio Sandi, o início do ano letivo foi uma agradável surpresa. “Encontrei pelo menos duas mães que, ao entrarem na escola no primeiro dia, choraram de emoção. Os pais acreditaram muito na gente, estávamos vendendo um sonho, não tínhamos nem prédio ainda e dizíamos ‘dia 15 começam as aulas’. Tivemos índice de fidelização de alunos do Anjo de mais de 90% e mais de 250 matrículas novas, o que só aumenta a nossa responsabilidade”, afirma. A médica Juliana Loyola Presa é ex-aluna do Anjo da Guarda e tem seus dois filhos lá desde pequenos. Foi uma das que se emocionaram no início das aulas e que acredita muito no potencial da nova instituição. “Dizem por aí que todas as escolas são iguais. Lamento muito pelas famílias que pensam dessa forma. As escolas não são iguais, pois aqui, no Marista Anjo da Guarda, nós somos diferentes. Nem melhores, nem piores. Apenas diferentes”, conclui.

 

Detalhes que fazem diferença

Foto: Gus Wanderley

Foto: Gus Wanderley

 

No Marista Anjo da Guarda, atividades como xadrez, ioga, marcenaria, robótica, design e linguagem de programação fazem parte do currículo. No Ensino Médio, os alunos são incentivados a pensarem em seus projetos de vida e têm acompanhamento com Assessment e coaching. Além disso, o estudante fará a vivência nas grandes áreas do conhecimento (HUB) cujo objetivo é resolver problemas reais com as lentes do objeto de estudo de cada uma dessas áreas, ou seja, viver a experiência de resolver um problema do modo como um matemático, ou fisico, químico ou biólogo faz. O Ensino Religioso é uma verdadeira aula de história, cultura e tradição de todas as religiões do mundo, além de ser um belo incentivo ao respeito às diferenças.

 


COLÉGIO MARISTA ANJO DA GUARDA

Rua José Valle, 751 | Santa Felicidade

(41) 3222-0999

 

Posts Relacionados

Espetáculo Bela Adormecida na Caixa Cultural Foto: Divulgação   O teatro de bonecos do espetáculo infantil “A Bela Adormecida” chega a Curitiba no dia 16 de junho (sábado) na Caixa Cu...
Fim de semana tem feira de Empreendedorismo Matern...     Neste fim de semana acontece a Feira Maternarum, no Mamaworking. A décima edição do evento que valoriza o empreendedorismo mat...
Como cuidar da alimentação das crianças   A mudança na rotina das crianças durante o período de férias pode influenciar diretamente na alimentação. É comum os pais darem uma desc...

Viver no digital

Loading...