Especial Mães – Amor que não se mede #5

5 de maio de 2015 - Por: Redação


De: Guilherme

Para: Soraya

“A maquiagem e os cabelos eram impecáveis, até mesmo durante as dores do parto em que “a turca” dava um berro e passava mais uma camada de blush ou de batom. Era uma voz estridente, reconhecível a metros de distância, e que anunciava o fim da hora da bagunça com um simples “Filhote, cheguei”! A rigidez das regras de casa se estendia ao trabalho, daquela executiva que muitos achavam ser uma mulher grande, durona! Mas era apenas 1,60 m de altura, equilibrados sobre um par de saltos bem altos. Tempo ruim? Nunca! Reza a lenda de que chorou (de alegria) somente no parto. E na formatura, afinal ali estava o filho adulto, que nasceu de apenas seis meses e meio. Shakespeare já dizia: “Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia”. Feliz Dia das Mães, saudades…”

Guilherme Grandi

Guilherme Grandi

Posts Relacionados

Oficina infantil gratuita de cartões para o Dia da... Foto: Divulgação   Nos dias 12 e 13 de maio o Teatro Casa da Árvore recebe as crianças para a Oficina de Cartão Especial para Mamãe no Sho...
Minifashionistas 1) Informação: entender um pouco mais sobre os desejos e as necessidades dos nossos pimpolhos e ficar atenta no modo com que a mídia influência nossas...
A primeira vez no dentista Normalmente, a partir do momento que nasce o primeiro dentinho o bebê deve fazer uma consulta com o dentista. É nela que os pais vão aprender sobr...

Viverno digital

Loading...