Especial Mães – Amor que não se mede #5

5 de maio de 2015 - Por: Redação


De: Guilherme

Para: Soraya

“A maquiagem e os cabelos eram impecáveis, até mesmo durante as dores do parto em que “a turca” dava um berro e passava mais uma camada de blush ou de batom. Era uma voz estridente, reconhecível a metros de distância, e que anunciava o fim da hora da bagunça com um simples “Filhote, cheguei”! A rigidez das regras de casa se estendia ao trabalho, daquela executiva que muitos achavam ser uma mulher grande, durona! Mas era apenas 1,60 m de altura, equilibrados sobre um par de saltos bem altos. Tempo ruim? Nunca! Reza a lenda de que chorou (de alegria) somente no parto. E na formatura, afinal ali estava o filho adulto, que nasceu de apenas seis meses e meio. Shakespeare já dizia: “Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia”. Feliz Dia das Mães, saudades…”

Guilherme Grandi

Guilherme Grandi

Posts Relacionados

Natação é o melhor remédio para tornar seu filho c... Foto: Amaral Natação   Qual a criança que não adora uma piscina? Ninguém resiste. Porém, mesmo morrendo de vontade, alguns pequenos não co...
Programação infantil nos shoppings de Curitiba Não tem jeito, quando se fala em férias, os shoppings sempre têm atrações especiais que chamam a atenção dos pequenos. Pensando nisso, é importante fi...
Gente e bicho, um amor para a vida toda A perda de um animal de estimação foi eternizada em vários filmes norte-americanos, em que a história gira em torno de cachorros e separação. Em Para ...

Viver no digital

Loading...