Saiba identificar os problemas de nariz, orelha e garganta nos pequenos

6 de abril de 2016 - Por: Redação

BemEstar_DoençasIPO

Nos primeiros anos de vida das crianças é comum os pequenos reclamarem de dores no ouvido, no nariz e na garganta. Para evitar qualquer tipo de complicação nesses órgãos, é importante saber identificar os sinais. Fique atento às dicas da médica otorrinopediatra Aneliese Schwoelk Mair, do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia.

INFLAMAÇÃO NA ORELHA = OTITE

O principal problema é a dor, que está associada à febre. Na maioria das vezes aparece antes de uma gripe ou resfriado. O seu tratamento pode ser realizado somente com analgésicos e antiinflamatórios, mas muitas vezes é necessário o uso de antibióticos.

“É importante que os papais fiquem atentos aos sinais. Se a criança reclamar de dor, mexer na orelha e ficar inquieta demais, diferente de seu estado normal, procure um especialista”, alerta a médica.

“A inflamação pode gerar perda de apetite, pois a dor de ouvido pode fazer com que doa para mastigar, engolir ou mamar. Pode acontecer também mudança no sono, pois ao deitar o ouvido dói, além de saída de secreção pelo ouvido e cheiro ruim”, complementa.

DOR DE GARGANTA

A dor de garganta pode estar relacionada às amígdalas assim como à faringe. A infecção da faringe é muito comum e é aquela dorzinha incômoda que normalmente precede um resfriado.

“A infecção das amígdalas também é bastante frequente nas crianças. A dor é normalmente pior que da faringite assim como a dificuldade para se alimentar”. Se estes quadros são muito frequentes é indicado uma melhor avaliação. Podendo em alguns casos ser necessário o tratamento cirúrgico.

A dor de garganta também está associada à laringite, quando há rouquidão e às vezes perda da voz. “Alguns quadros são bastante assustadores para os pais, com tosse e a impressão de que a qualquer momento não conseguirá mais respirar”, comenta Aneliese.

“Geralmente o tratamento para as dores de garganta é somente analgésico para controlar a dor, mas o uso de antibióticos é necessário conforme a gravidade do problema”.

NARIZ ESCORRENDO

O nariz escorrendo pode ir desde um quadro de rinite até mesmo sinusite. A rinite é a inflamação do nariz e pode ser desencadeada por quadros alérgicos, mas também pode ser causada por outros agentes – como poluentes.  “Geralmente o problema está associado à coriza transparente – parecendo água -, coceira, espirros e obstrução nasal. É importante que os papais entendam que nem sempre todos os sintomas estarão presentes”.

Já quando o problema é o resfriado, a secreção do nariz é aquosa até um pouco mais espessa. “Normalmente tem o mal estar leve acompanhando e pode ou não ser acompanhado de febre baixa e obstrução nasal”, complementa a médica.


Viver no digital

Loading...