09 perguntas sobre os dentes das crianças

O cuidado com a higiene bucal começa desde bebê e é fundamental para garantir um sorriso saudável

15 de janeiro de 2018 - Por: Redação

ki odontologia

Entre os muitos cuidados que você deve ter com seu filho desde cedo, os dentes merecem um lugar especial. As idas ao dentista precisam começar cedo para que a criança crie hábitos saudáveis e faça disso uma rotina, sem medos ou traumas. Atualmente, os consultórios de Odontopediatria têm como foco a prevenção e uma pequena parcela corresponde ao tratamento propriamente dito. O odontopediatra e ortodontista da Clínica Ki Odontologia, Luiz Vicente Lopes, esclareceu algumas dúvidas importantes em relação ao cuidado com os dentes das crianças. Confira:

 

Com que idade deve ser a primeira consulta e como será essa consulta? 

Após a consulta pré-natal, a primeira consulta ao Odontopediatra deve ser ao nascimento dos primeiros dentinhos. Será uma consulta em que serão reforçados alguns conceitos de dieta alimentar, processo de erupção dentária, escovação, transmissão de bactérias via oral e todos os aspectos de prevenção. Também será feito um exame clínico minucioso avaliando todas as estruturas anatômicas da cavidade oral, além dos dentes já irrompidos.

 

Quando começa a troca dos dentes? O nascimento dos dentes costuma incomodar?  

Não existe uma regra. Os primeiros dentes podem irromper aos 5 meses, ou até 1 ano e 2 meses, aproximadamente. O que importa é a sequência de nascimento deles. Exemplo: irromper um dente canino antes de um incisivo não está dentro de um padrão normal e deve ser investigado. O incomodo pode ser uma simples irritabilidade, passando por uma não aceitação de uma comida pastosa mais quente, chegando ao fato de ter um leve sangramento durante a irrupção, o que assusta um pouco os pais, porém, é considerado normal, quando apresentam um cisto de erupção. O recomendado para amenizar o incomodo é a utilização de mordedores gelados.

 

Como deve ser a escovação para os bebês e as crianças com dente de leite?

A partir da erupção dos primeiros dentes a escovação deve ser feita com escova e creme dental. Cremes com flúor devem ser usadas desde o início. Para não ter problema de deglutição do produto, a quantidade de pasta que deve ser colocada na escova é a do tamanho de um grão de arroz cru. O ideal é que se tenham duas pastas, uma sem flúor e a outra com uma quantidade de flúor de 1100 ppm. Deixe seu filho brincar, morder, sugar a escova com pasta sem flúor e, no momento da escovação, com a supervisão dos pais, utilize a pasta com flúor.

 

Com que frequência as crianças devem ir ao dentista?

A frequência será determinada pelo Odontopediatra que levará em consideração o risco da criança para a doença cárie. Analisando aspectos como dieta e escovação as consultas poderão ser trimestrais, semestrais ou até mesmo anuais.

 

O que causa a cárie?

Uma alimentação rica em açúcares e carboidratos e uma higienização deficiente. Vale lembrar que a cárie não passa de uma boca para outra. O que pode passar é a bactéria. E ela precisa ter onde se fixar e do que se “alimentar” para começar a desenvolver a doença.

 

Quando devo tirar a chupeta?

Até os 3 anos de idade. Se houver alguma alteração oclusal nesse período, a tendência é que se autocorrija. Ao passo que se removida a partir dos 4 anos, provavelmente precisará de algum aparelho para correção. Vale lembrar que a fase oral vai do nascimento aos 2 anos. Remover a chupeta à força nesse período pode trazer problemas psicológicos. Ressalta-se também que é melhor a sucção da chupeta do que do dedo – tirar esse hábito é bem mais difícil.

 

Qual a hora certa de arrancar o dente para a Fada do Dente?

Quando estiver bem mole, fale para a criança ir brincando com o dente, passar a língua de um lado para o outro, assim ele vai “amolecendo” até que caia naturalmente. Podem existir situações de retenção do dente de leite, sendo necessária a extração.

 

Na troca de dentes é possível armazenar células-tronco?

Sim. Os dentes de leite são ricos em células-tronco, que podem ser armazenadas em laboratório especializado caso seja necessário para futuros tratamentos de saúde.

 

Quais as novidades na odontopediatria?

Hoje tem-se uma preocupação mesmo antes do nascimento do bebê. Por isso, é essencial realizar uma consulta pré-natal, em que são passadas orientações a gestante e em relação aos primeiros meses de vida do bebê, como a possibilidade do bebê nascer com dente, realizar teste da linguinha, dieta, higienização, sucção e aparecimento dos primeiros dentes. Uma novidade na área é o check-up digital preventivo. Sempre tendo como foco a prevenção, realiza-se tomadas de imagens com uma câmera intra-oral e software específico. Essas imagens proporcionam um diagnóstico mais preciso e um acompanhamento comparativo ao longo do tempo. Existe também o scaneamento intra-oral, que evita o processo de moldagem para confecção de aparelhos ortodônticos, evitando dessa maneira ânsia por parte das crianças. Outra grande vantagem é poder scanear a boca do paciente aos 5 anos, depois aos 6 anos, e após sobrepor essas imagens comparar e acompanhar o desenvolvimento e crescimento das arcadas dentárias. Coroas Pré Fabricadas de Zircônia, também merece destaque na área. Por décadas, na parte reabilitadora da Odontopediatria utilizou-se coroas dentárias de aço (coloração metálica) nos dentes decíduos, agora está ocorrendo a troca dessas coroas por coroas de zircônia (coloração branca), semelhantes a coloração do dente natural, devolvendo função, junto com estética.

 


Ki Clínica Conceito Odontologia e Estética

Rua Fernando Simas, 240 | Batel Soho

(41) 3342-4661

ki.odo.br

 

Related Post


Viver no digital

Loading...