De bióloga a chef de cozinha, a trajetória de Dani Testa

A sócia do Rause Batel conta sobre como surgiu sua paixão pela panificação

12 de novembro de 2018 - Por: Redação

CH3V7109 (1)

 

De bióloga a chef de cozinha, Daniela Testa teve um longo caminho de experimentações e descobertas. Depois de dar aulas, foi para a Irlanda, descobriu sua vocação, apostou todas as fichas na gastronomia e hoje não podia estar mais feliz. Sócia do Rause Café+Vinho Batel, encontrou nos encantos do pão e do café Agora, além de se esmerar na elaboração de pratos gostosos com ingredientes artesanais, a chef explora novos caminhos para transformar o Rause em uma referência também na área cultural de Curitiba.

 

COMO SURGIU O SEU INTERESSE PELA GASTRONOMIA?

Eu sempre gostei de experimentar coisas novas: gostos, texturas, alimentos… Aprendi a cozinhar cedo com a minha mãe, e muitas vezes eu cozinhava para a minha família. Como eu não tinha acesso a muitos livros de culinária ou acesso à internet, eu pegava o endereço do SAC na embalagem dos produtos e escrevia cartas pedindo receitas e gravava os programas de culinária da TV para assistir depois da escola. Quando tive que escolher uma profissão, sonhava em fazer gastronomia. Mas em Japurá, cidade em que eu morava na época, não havia onde estudar isso. Optei então por cursar ciências biológicas.

 

AÍ O SONHO FOI DEIXADO DE LADO…

Sim, depois de formada, me mudei para Curitiba e comecei a dar aulas de biologia e química. Pouco tempo depois, eu fui para a Irlanda e comecei a trabalhar na área da gastronomia. Minha por lá foi a prova dos nove! Trabalhei em vários setores de um restaurante – do salão até a cozinha – e finalmente entendi que a gastronomia era minha verdadeira vocação.

 

QUANDO SURGIU A PAIXÃO PELA PANIFICAÇÃO?

Eu sou louca por pão desde criança! Quantas vezes já chorei comendo pão, de tão gostoso que ele estava… Além de degustar, eu sempre amei muito o processo de produção do pão. Por causa desse interesse, ano passado eu fiz um curso para entender melhor a panificação de fermentação natural e desde então tenho testado várias receitas.

 

O PÃO FAZ PARTE DO SEU DIA-A-DIA?

Sim, servimos diferentes pães em eventos e na própria loja. Todos os nossos sanduíches são servidos com pães de fermentação natural e feitos aqui. Recentemente, começamos a vender pães para quem quiser levar para casa, e temos um projeto futuro de servir os sanduíches de todas as unidades do Rause com nossos pães artesanais.

 

FALANDO NO RAUSE, QUAL A SUA RELAÇÃO COM O CAFÉ?

Quando voltei da Irlanda, entrei no Rause Café+Vinho da Carlos de Carvalho e me emocionei! Pensei: “é uma cafeteria nesse estilo que eu gostaria de ter”. Na época, eu trabalhava como Chef A&B em um hotel e tinha acabado de começar o meu curso de gastronomia.

 

GENEROSIDADE EM PRIMEIRO LUGAR

Apesar de soar como House (casa, em inglês), a palavra Rause quer dizer algo diferente: oriunda do norueguês, significa generosos e exprime o desejo de seus criadores de criar um espaço confortável e receptivo, em que todos possam beber e comer bem. A primeira unidade do café foi criada em 2011, na Rua Carlos de Carvalho. A unidade em que a Chef Dani Testa trabalha fica no Espaço Thá, na Av. N. Sra. Aparecida, 48. Por lá, pães artesanais, cafés especiais e comidinhas saborosas estão à disposição para encher o dia dos curitibanos de generosidade e sabor.

 

COMO VOCÊ SE TORNOU SÓCIA DO ESPAÇO?

Depois de uns quatro anos após a minha primeira visita ao Rause, eu havia acabado de me formar e comentei com uma amiga que estava em busca de um emprego em um lugar que me desse espaço para criar. Ela me indicou ao Rause e em 2016, comecei a trabalhar na segunda unidade da cafeteria, que na época se chamava Rause Nex. Eu gerenciava e realizava eventos como Chef de Cozinha do espaço. Dois anos depois, nós nos mudamos para um lugar mais espaçoso, com mais possibilidades para a realização de eventos. Com a mudança, surgiu a oportunidade de eu entrar como sócia do espaço, que eu abracei com muito prazer!

 

QUAIS OS PRINCIPAIS DESAFIOS QUE VOCÊ ENFRENTA NESSE MOMENTO DE SUA CARREIRA?

Desde 2014, o Rause está entre as melhores cafeterias do Brasil. Agora, queremos que ele também seja reconhecido como uma referência de gastronomia e cultura. Nós buscamos fabricar artesanalmente o máximo de produtos e ingredientes que utilizamos em nossas receitas. As geleias, os defumados e as massas que servimos são todos artesanais, e queremos fazer ainda mais! Na parte cultural, já tivemos o prazer de receber eventos ligados à música e ao teatro e temos projetos bem legais em andamento, encabeçados pela minha sócia, Nina Ribas, que é produtora cultural e está cheia de boas ideias!


Viver no digital

Loading...