Grazi Massafera, a Cinderela moderna

A trajetória de ex-BBB à consagração profissional como melhor atriz em 2015

28 de junho de 2016 - Por: Redação


 

Grazi destaque

Grazi Massafera, a eterna miss Paraná, que conquistou esse título em 2004. O ano foi inesquecível para a loira, já que conquistou o terceiro lugar do reality Big Brother Brasil 5. Não faturou o tão sonhado prêmio, mas certamente teve a chance de iniciar uma carreira de sucesso – com altos e baixos – desde então. “Foi dali que eu surgi e tudo aconteceu. Não é sempre que isso ocorre… É uma junção de preparo, desejo e foco”, relembra a menina de Jacarezinho, que de sacoleira do interior se transformou na diva glamourosa que é hoje!

Mesmo sem formação acadêmica na área, e ainda um tanto “crua” para a TV, a bela aceitou o desafio em ser repórter do programa Caldeirão do Huck logo em seguida. Há exatamente dez anos, estreava seu primeiro folhetim em pleno horário nobre, vivendo uma… menina “caipira”, a ingênua Thelma, de Páginas da Vida. Qualquer semelhança não seria mera coincidência na época. Sotaque e perfil humano se assemelhavam à moça. Um trabalho chamou outro e outro, totalizando em seu ofício uma década de carreira: 9 novelas, 6 séries, 3 filmes, uma peça de teatro onde viveu Maria Madalena (2007) e 02 programas de TV, um deles como apresentadora. Nada mal, hein? A cada trabalho realizado, os críticos pegavam cada vez mais pesado em suas performances como atriz.

Porém, segundo a própria Grazi, ela mesma sempre achou suas cenas ruins e era a primeira a se autocensurar. “Eu acho natural que isso aconteça. Entendo o trabalho deles até porque a pessoa precisa dar a nota”, reflete. Aos 33 anos, a mãe da pequena Sofia, de 4 anos, viu na maternidade uma nova forma de ver a vida. “Sofia adora viajar. Quando ela tinha cinco meses foi para Natal, Guatemala, Havaí, São Paulo… Ela gosta de ver gente”, diz completamente encantada. No fim do ano passado, viveu uma modelo viciada no mundo das drogas na trama escrita por Walcyr Carrasco. Em Verdades Secretas pôde mostrar uma nova faceta, desconhecida até mesmo pela própria artista. Um divisor de águas com direito a alguns prêmios por sua desenvoltura e veracidade na pele da autêntica Larissa. “Esse projeto me enche de gratidão e orgulho por todos os profissionais envolvidos”, finaliza.

 

O que mais mudou em seu guarda-roupa após a maternidade?

Comprimento de roupa. Não é que eu encaretei, é mais por praticidade mesmo. Se a minha filha sai correndo eu preciso abaixar e pegá-la no colo. Adoro cores claras, mas estou optando por tons mais escuros.

Qual programa mais curte fazer com sua filha Sofia?

Sofia adora viajar. Quando ela tinha cinco meses foi para Natal, Guatemala, Havaí, São Paulo. Ela gosta de ver gente. Adoro fazer passeios ao ar livre com minha filha, tomar sol.

Como mãe, você já pensa em conversar temas mais densos com ela quando crescer?

Eu já penso em falar com ela, mas até lá a gente vai se preparando. Em algum momento algo do meu coração vai vir e eu vou dizer para a Sofia, não sei como será, mas vai ser num momento certo.

Você é uma das personalidades mais elogiadas pelos looks que usa. De que forma lida com o universo fashion da moda?

Adoro ir aos brechós, garimpar peças em lojas de departamentos. Quando minha mãe me visita no Rio, a gente sai e garimpa tudo. Eu não sou de comprar muitas coisas caras e uso até peças emprestadas. Mas quando quero comprar algo, vou lá e compro.

Você aparenta estar mais magra, não?

Quando eu paro de malhar emagreço, perco massa muscular. Eu vivo tentando ganhar peso, quero inchar a perna. Mas já recuperei tudo graças a Deus.

Enquanto a maioria das mulheres deseja emagrecer você faz o caminho inverso. De que forma é sua alimentação?

Tenho cuidado com a alimentação, pois tenho um paladar infantil: gosto de purê, carne, legumes. Não faço nenhum tipo de regime e a gravidez me deu uma consciência de alimentação. Não me privo de nada, como bem. Quando trabalho muito não consigo me alimentar bem, ando com minha “lancheirinha”.

E como é Grazi Massafera na TPM?

Tenho até medo de falar e as pessoas se afastarem de mim nessa fase (risos). É uma irritabilidade que não é com os outros e sim comigo mesma. As pessoas se aproximam e não tenho paciência com ninguém.

Além dos exercícios físicos, quais outras dicas que você daria às mulheres que passam pelo mesmo problema?

Reclusão, ninguém chega perto! (risos). Estou brincando, cada caso é um caso… Cada mulher reage de forma diferente na TPM, não é um comportamento fixo. Ela pode ficar mais chorona, agressiva, dramática ou engraçada.

Ano passado você foi aclamada pela crítica especializada por seu trabalho em Verdades Secretas. Como foi o processo de construção para compor uma personagem tão intensa?

Foi um processo construído de várias formas. Percebi o vazio que essas modelos sentem quando vão para suas casas. Algumas se concentram em pegar o cliente. Com essa personagem, a Larissa, tive coragem de me arriscar. Essa liberdade me agradou.

Interpretando a modelo Larissa em Verdades Secretas

Interpretando a modelo Larissa em Verdades Secretas

 

E o tal do “book rosa”, as agências dizem desconhecer esse procedimento de que sejam sugeridos programas aos clientes após um evento…

Book Rosa é uma coisa muito escondida, velada, ninguém fala, mas ele existe. Falei com garotas de programa, fiquei surpresa com algumas histórias.

Em sua época de Miss, você recebeu algum convite, algo parecido?

Não! Isso nunca aconteceu comigo. Só uma vez que me falaram logo no início: nossa, seus olhos brilham até no escuro. Aí eu respondi que minha mãe tinha me falado que quando um olho brilha no escuro é porque é verme (risos). Eu sempre tive esse lado bem-humorado e estabeleci um limite. Mas nunca passei por situação constrangedora, até hoje sou respeitada e isso é muito bacana.

As cenas de nudez te deixaram tímida?

É bem diferente do que eu imaginava. Tudo bem ensaiado, muito técnico. Eu achei que ficaria mais constrangida, mas não. Ali tem um profissionalismo tão grande de quem está fazendo. Trata-se de uma cena rotineira, tranquilo. Mas não vou negar que eu fico um pouco nervosa.

Como você descreve a experiência de ter apresentado o Superbonita do canal GNT?

Eu adorei fazer. É gostoso falar sobre beleza para um público tão bacana. Essa coisa de ter sido miss e trabalhado em salão fez com que eu me socializasse. Sempre fui retraída e ali me soltei um pouco mais.

Após muitas edições do Big Brother Brasil, você se considera uma privilegiada por ter participado do reality e se transformado numa estrela de TV?

Foi dali que eu surgi e tudo aconteceu. Não é sempre que isso ocorre… É uma junção de preparo, desejo e foco. Aproveitar as oportunidades e não sucumbir a um sistema que às vezes é difícil… Sempre dou os créditos à minha família também pela forma como me conduziram.

Em algum momento passou por sua cabeça desistir da carreira artística?

Já tive um momento de pensar “meu Deus”, mas não por crítica, e sim por estafa. Pode não parecer, mas ator trabalha muito. Já cheguei a ficar 18 horas seguidas dentro de um estúdio. Não é só glamour. É um ano da sua vida dedicado àquele personagem, sempre cuidando do psicológico, fazendo uma terapia para não misturar as estações. É desgastante fisicamente e mentalmente. Mas sou apaixonada pelo que faço.

Qual será seu próximo trabalho na TV?

Estou escalada desde o ano passado para fazer uma novela, mas sei pouca coisa do personagem. Ainda não estou autorizada a falar. Logo darei mais detalhes.

 

Por: Michele Marreira


Viver no digital

Loading...