Os curitibanos que ganharam o Leão de Cannes

Maurício Noronha e Rodrigo Brenner, criadores da prótese Confete, foram homenageados no Prêmio VIVER Inspiradores 2018

15 de fevereiro de 2019 - Por: Redação

 

Foto: Pablo Contreras

Foto: Pablo Contreras

 

Usar a criatividade e o talento em prol do próximo. A frase define bem Maurício Noronha e Rodrigo Brenner, que criaram o estúdio FURF Design quando ainda eram estudantes na PUCPR, em 2011. Construíram em apenas seis anos uma rara reputação em se tratando de profissionais tão jovens, em função da qualidade global e responsabilidade social de seus projetos. Em 2017 se tornaram a primeira empresa da história a receber o Leão de Cannes em design de produto no Brasil e os mais jovens a receber o Best of the Best no cobiçado prêmio alemão Red Dot, ambos conquistados com a Confete, primeira capa adaptável e colorida para prótese de perna produzida em massa no mundo.

Além de seu propósito funcional e de devolver a autoestima a essas pessoas, a Confete tem custo bastante acessível, diferente das próteses geralmente produzidas por meio de processos caros e sob medida. A Confete é fabricada em massa em poliuretano para tornar o produto o mais econômico, adaptável e durável possível. Assim, alcança uma redução de custo de 80% em relação a outros similares no mercado. A peça tem ainda muitas opções de cores e um desenho que encoraja o usuário a criar novas combinações. Hoje, é comercializada em oito países (Argentina, Brasil, Costa Rica, Colômbia, Espanha, França, Itália e Portugal).

 

Por que são inspiradores?

Porque usaram seu talento e criatividade para criar um produto inovador, premiado mundialmente, que ajuda pessoas com prótese na perna a recuperarem o movimento e a autoestima.

 


Maurício Noronha e Rodrigo Brenner são ganhadores do Prêmio VIVER Inspiradores 2018

Viver no digital

Loading...