Saiba como evitar o inchaço nas pernas durante o verão

26 de fevereiro de 2015 - Por: Redação

Nada como abusar de roupas leves e curtinhas em dias de calor. Mas, se você estiver evitando usar saias e vestidos para não revelar o inchaço das pernas, saiba que o problema tem motivos variados e, em certos casos, pode ser resolvido ou pelo menos amenizado. Uma das causas é o calor; afinal, é normal que isso ocorra quando a temperatura sobe.

A explicação está nos vasos sanguíneos, que se dilatam, para favorecer a troca de temperatura do corpo com o meio ambiente, isso pode causar formigamentos e até sensação de peso. Há casos em que nenhum desses sintomas é percebido, apenas inchaço com marcas das meias ou sandálias no tornozelo. Nem sempre esse inchaço é sinônimo de problemas com a sua saúde. Contudo, vale a pena investigar outras causas, que nem sempre são tão benignas assim.

A opinião é do cirurgião vascular Dr. Cristiano Schmitt. O especialista alerta que os inchaços, conhecidos como edemas, podem ser indícios de complicações maiores no corpo. “O edema dos membros inferiores pode ser causado por problemas no fígado, como a cirrose, por problemas cardíacos, causando insuficiência cardíaca, ou ainda por problemas pulmonares, que aumentam a pressão nas câmaras direitas do coração, impedindo o sangue proveniente dos membros inferiores de entrar”, cita o profissional.

Calma, dá pra evitar!

Para ter certeza de que o seu inchaço é apenas um problema das temperaturas altas, o cirurgião recomenda a prevenção. A alimentação é um ponto crucial, especialmente no calor, quando é natural a perda de líquidos. “Para contrabalancear, beba mais água ao longo do dia e diminua o consumo do sal, que promove a retenção de líquidos”, indica Dr. Cristiano. Também procure reduzir o consumo de bebidas e alimentos excitatórios como o café, chocolate e chá verde, que reduzem a circulação. Outra dica do cirurgião é manter o peso ideal, pois o líquido responsável pelo inchaço fica no tecido gorduroso e, quanto mais gordura, maior o território para o depósito do líquido que extravasa e causa o edema.

Exercícios físicos também são essenciais. “Caminhar todos os dias por 30 minutos é o suficiente porque mantém a pessoa com o tônus da panturrilha preservado”, aconselha o médico. E nada de ficar parado, ok? Se você trabalha sentado, dê algumas voltinhas no escritório durante o expediente a cada duas horas. Ao se movimentar, você auxilia o bombeamento dos líquidos retidos. “Se você trabalha em pé, procure sentar de vez em quando com os membros inferiores elevados se possível, e também invista nas caminhadas, ou movimentos de contração das panturrilhas, ficando na ponta dos pés quando estiver parado”, recomenda Dr. Cristiano. O uso de uma meia elástica durante o trabalho contribui para o bem-estar e poupa a circulação, mas, como existem diversas compressões, melhor consultar um especialista e ver qual é a mais adequada ao seu caso. Roupas soltinhas também evitam que a circulação seja interrompida.

Tem varizes? Fique atenta

Se além de inchaço você observar o aparecimento de varizes, procure um cirurgião vascular o quanto antes. As veias dilatadas podem ser as responsáveis pelo aumento desse incômodo. A causa mais comum do edema é a insuficiência venosa crônica dos membros inferiores, as populares varizes. “Algumas vezes elas estão aparentes e outras vezes são mais internas, sendo possível sua identificação apenas com exame de Eco Doppler colorido, que realizamos na primeira consulta”, explica Dr. Cristiano Schmitt. Outra causa coadjuvante de edema pode ser a hormonal, pois o edema pode ser agravado por conta de alterações do estrogênio.

DR. CRISTIANO SCHMITT

Rua Padre Anchieta, 2310, Sala 31 | Champagnat | (41) 3092-9699

angiocentrocuritiba.com.br


Viver no digital

Loading...